PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Justiça japonesa ouve mulher de ex-CEO da Renault Carlos Chosn

11/04/2019 07h58

Paris, 11 Abr 2019 (AFP) - A esposa de Carlos Ghosn, Carole Ghosn, foi interrogada nesta quinta-feira (11) pela Justiça japonesa, no âmbito da investigação sobre as suspeitas de malversação do agora ex-CEO da Renault-Nissan, após retornar para o Japão - informou a imprensa local.

Ela havia deixado o Japão no último fim de semana, depois da recente detenção do marido, afirmando que "se sentiu em perigo". Segundo diferentes jornais japoneses, porém, a Justiça queria interrogá-la.

O advogado de Ghosn, Junichiro Hironaka, confirmou para a imprensa que a mulher respondeu as perguntas da Justiça.

"Respondeu de boa-fé, como prometeu fazê-lo", declarou, sem dar detalhes sobre as quase três horas de interrogatório de Carole.

De acordo com a agência de notícias Kyodo, o escritório do promotor de Tóquio suspeita de que somas de dinheiro desviado teriam passado por uma empresa administrada por ela.

Carlos Ghosn foi preso em 4 de abril em Tóquio por novas suspeitas de crimes financeiros, um mês depois de ser libertado sob fiança.

Sua mulher, que estava presente quando foi preso, disse que voltou para a França, apesar de seu passaporte libanês ter sido confiscado pela polícia japonesa. Carole disse que usou seu outro passaporte, americano.

aro/tq/swi/pa/zm/tt

Renault

NISSAN MOTOR