PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Wall Street cai após aumento no número de pedidos de seguro-desemprego

14/05/2020 12h58

Nova York, 14 Mai 2020 (AFP) - A Bolsa de Nova York iniciou o dia no vermelho, afetada por números de desemprego que reforçam o impacto econômico da pandemia de coronavírus nos Estados Unidos.

Às 11h (horário de Brasília), seu principal índice, o Dow Jones Industrial Average, baixava 1,97%, a 22.790,32 pontos.

O Nasdaq perdia 1,72%, situando-se em 8.711,01. O S&P 500 recuava 1,89%, nas 2.766,83 unidades.

A onda de demissões continua afetando a economia americana, mas, esta semana, o número de novos pedidos de seguro-desemprego caiu em relação ao mesmo intervalo anterior, a 2,98 milhões, conforme dados divulgados nesta quinta pelo Departamento do Trabalho.

O número de pessoas que pediram o seguro pela primeira vez na semana encerrada em 9 de maio caiu em cerca de 200.000, na comparação com a semana anterior, mas foi mais alto do que os analistas esperavam. Também continua sendo muito superior a qualquer semana prévia ao surto da COVID-19.

Os novos dados elevam para 36,5 milhões o número de empregos perdidos nos Estados Unidos desde a chegada da pandemia em meados de março, um número comparável apenas à situação que o país experimentou durante a Grande Depressão de quase um século atrás.

Ontem, a Bolsa de Nova York fechou com forte queda, após as advertências do presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano), Jerome Powell, sobre o impacto da pandemia de coronavírus na maior economia mundial.

O Dow Jones perdeu 2,17%, a 23.247,97 pontos, e o Nasdaq, 1,55%, nas 8.863,17 unidades. Já o índice ampliado S&P 500 retrocedeu 1,75%, nos 2.820,00 pontos.

jum/dho/mr/gfe/tt

CISCO SYSTEMS

BOEING

TESLA MOTORS

DELTA AIR LINES

NORWEGIAN CRUISE LINE HOLDINGS