PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Goldman Sachs paga US$ 2,5 bilhões a Malásia por caso de corrupção

28/08/2020 11h27

Kuala Lumpur, 28 Ago 2020 (AFP) - O grupo financeiro americano Goldman Sachs pagou a Malásia 2,5 bilhões de dólares no âmbito de um acordo amistoso para acabar com um escândalo de corrupção conhecido como 1MDBL, anunciaram nesta sexta-feira as autoridades da Nalásia.

O acordo, assinado no fim de julho, prevê indenizações totais por 3,9 bilhões de dólares e acaba com as ações judiciais apresentadas pela Malásia contra o banco Goldman Sachs, acusado de ajudar no desvio de fundos.

De forma detalhada, o acordo prevê o pagamento líquido de 2,5 bilhões de dólares e a garantia de que ao menos US$ 1,4 bilhão dos fundos desviados do 1Malaysia Development Berhad (1MDB) serão recuperados.

Um porta-voz do ministério das Finanças confirmou o pagamento "efetuado pela Goldman Sachs e colocado em depósito".

Os valores serão utilizados para saldar as dívidas o fundo 1MDB, indicou uma fonte citada pela Bloomberg.

Bilhões de dólares foram desviados do fundo soberano 1MDB, destinado a contribuir para o desenvolvimento econômico da Malásia, em uma fraude que levou à queda do ex-primeiro-ministro Najib Razak em 2018.

O ex-primeiro-ministro foi condenado no final de julho a 12 anos de prisão no primeiro julgamento por este escândalo de corrupção, embora permaneça em liberdade sob fiança enquanto aguarda o processo de apelação.

O Goldman Sachs foi acusado pela Malásia de ter ajudado no desvio de dinheiro organizando emissões de títulos por um total de 6,5 bilhões de dólares, pelas quais o banco de investimentos cobrou uma comissão de 600 milhões.

pl-jsm-sr/mtp/lgo/me/eg/fp

GOLDMAN SACHS GROUP