PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Justiça suíça abre investigação contra banco Cramer por caso Odebrecht

08/10/2020 14h58

Zurique, Suíça, 8 Out 2020 (AFP) - A justiça suíça abriu uma investigação criminal contra o banco de Genebra Cramer & Cie em relação ao escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras e a Odebrecht, segundo informou o Ministério Público nesta quinta-feira (8).

"Atualmente, existem cerca de 40 processos criminais pendentes no Ministério Público da Confederação [MPC], três deles contra instituições financeiras na Suíça", conforme e-mail enviado à AFP.

Um desses processos é "contra o banco Cramer & Cie", ressaltou o MP, confirmando informações do site de investigação francês Gotham City.

A investigação foi aberta no dia 1º de julho com base em informações "de outros processos penais" no contexto desse grande escândalo que abalou o Brasil.

"O MPC suspeita de uma falta de organização interna do banco que não o teria permitido impedir o crime de lavagem de dinheiro de ser cometido", segundo a acusação.

Procurado pela AFP, até o momento o banco não quis comentar a situação.

A operação Lava Jato, iniciada em 2014, descobriu uma importante rede de pagamentos ilícitos de construtoras a lideranças políticas com o objetivo de obter contratos da empresa pública Petrobras.

Essa operação, a maior já realizada no Brasil, levou à condenação de figuras políticas importantes, entre elas o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Os responsáveis pela Lava Jato são considerados heróis por uma parte da sociedade brasileira, mas também contam com inúmeros críticos.

Quem os critica, acusam-nos de não terem respeitado a presunção de inocência e de terem causado a eclosão do sistema político, que resultou na vitória do presidente Jair Bolsonaro.

Eles também são criticados por terem arruinado empresas que empregavam milhares de trabalhadores.

noo/bh/bc/mb/bn