PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

As principais verificações da AFP nesta semana

12/02/2021 09h29

Rio de Janeiro, 12 Fev 2021 (AFP) - Veja a seguir a seleção das principais verificações da AFP nesta semana:

1 - APESAR DE SEREM RÉUS, ARTHUR LIRA E FLORDELIS GANHARAM CARGOS NA CÂMARA

Um meme compartilhado mais de 27,3 mil vezes nas redes sociais desde o último dia 3 de fevereiro afirma que embora os deputados Arthur Lira e Flordelis sejam réus em processos, ganharam, respectivamente, a cadeira da presidência da Câmara e um cargo na Secretaria da Mulher. Embora Lira realmente tenha sido eleito para presidir a Casa, Flordelis não é titular da Secretaria.

http://u.afp.com/LiraFlordelis

2 - CIENTISTAS PEDIRAM DESCULPAS POR ESTUDO QUE DESQUALIFICOU A CLOROQUINA

Publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais desde o último dia 23 de janeiro afirmam que cientistas pediram desculpas por "estudo ter desqualificado" o uso da cloroquina contra a covid-19 e que "agora" o mundo reconhece os resultados positivos do medicamento. Isso não é verdade. Um estudo que apontava efeitos adversos associados ao uso de cloroquina ou hidroxicloroquina realmente foi retratado, mas em junho de 2020. No entanto, desde então, diversos outros artigos constataram a ineficácia do remédio contra o coronavírus.

http://u.afp.com/DesculpasCloroquina

3 - ESTUDO "PROVA" QUE MÁSCARA CAUSA CÂNCER DE PULMÃO

Publicações no Facebook compartilhadas mais de 800 vezes afirmam que o uso de máscaras de proteção, amplamente indicadas durante a pandemia de covid-19, podem causar câncer no pulmão. A alegação seria baseada em um estudo científico que relaciona os micróbios pulmonares ao estado cancerígeno. No entanto, a pesquisa não faz qualquer referência às máscaras, e um de seus autores garantiu à AFP que qualquer tentativa de vinculá-las ao estudo é falaciosa.

http://u.afp.com/EstudoMascara

4 - THE AMERICAN JOURNAL OF MEDICINE RECOMENDA HIDROXICLOROQUINA

Circulam nas redes sociais pelo menos desde o dia 21 de janeiro publicações compartilhadas mais de 20 mil vezes com alegações de que, no primeiro dia de Joe Biden na presidência dos Estados Unidos, o periódico científico The American Journal of Medicine recomendou a hidroxicloroquina para o tratamento da covid-19. Em sua edição de janeiro, o jornal não publicou uma recomendação, mas sim uma revisão de um artigo de agosto de 2020 em que se menciona a hidroxicloroquina como um dos tratamentos possíveis contra a covid-19. Além disso, um editor do American Journal garantiu à AFP que o periódico nunca recomendou tratamentos contra a doença.

http://u.afp.com/AmericanJournal

5 - MERCK DISSE QUE É MAIS EFICAZ CONTRAIR COVID-19 DO QUE SE VACINAR

Publicações amplamente compartilhadas em redes sociais desde o fim de janeiro alegam que a farmacêutica norte-americana Merck decidiu descontinuar sua pesquisa por uma vacina contra a covid-19, afirmando que é mais eficaz se recuperar do vírus do que receber qualquer imunizante contra a doença. Isso é enganoso. A companhia disse ter desistido de suas candidatas vacinais porque elas produziram uma resposta imunológica "inferior" à imunidade natural, mas não se pronunciou contra as vacinas em geral. Segundo especialistas, a vacinação é a opção mais segura.

http://u.afp.com/MerckVacina

6 - JOÃO DORIA É REJEITADO POR 98% DA POPULAÇÃO

Publicações que afirmam que o governador de São Paulo, João Doria, é rejeitado por 98% da população somaram mais de 15,3 mil interações nas redes sociais ao menos desde abril de 2020. Apesar disso, não há qualquer registro de uma pesquisa com esse resultado relacionada a Doria. Análises de institutos como Ibope e Datafolha mostram a rejeição do governador consideravelmente distante dos 98%.

http://u.afp.com/DoriaRejeição

7 - JORNALISTA MARIANA GROSS COMEMORA VITÓRIA DO FLAMENGO SEM MÁSCARA

Uma gravação que mostra a jornalista Mariana Gross, que apresenta a 1ª edição do telejornal RJTV, da Rede Globo, comemorando com torcedores do Flamengo viralizou nas redes desde o último dia 7 de fevereiro com a alegação de o registro teria sido feito em meio à pandemia de coronavírus. Mas o vídeo pode ser encontrado desde novembro de 2019, quando o time carioca disputou a final da Copa Libertadores da América em Lima, no Peru, e se sagrou campeão.

http://u.afp.com/MarianaGross

PUBLICIDADE