PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Banco suíço Rahn+Bodmer paga US$ 22 milhões nos EUA em caso de evasão fiscal

11/03/2021 21h35

Nova York, 12 Mar 2021 (AFP) - O banco privado suíço Rahn+Bodmer admitiu ter ajudado seus clientes a evadir impostos nos Estados Unidos e acordou pagar 22 milhões de dólares em multas e restituições, informou nesta quinta-feira (11) o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Se a empresa com sede em Zurique, fundada em 1750, cumprir certas normas por três anos e cooperar com as autoridades, as acusações serão retiradas, informou o departamento em um comunicado.

O Rahn+Bodmer é acusado de ter ajudado, pelo menos entre 2004 e 2012, alguns de seus clientes com contas bancárias nos Estados Unidos ao apresentar declarações de renda falsos e evadir impostos.

Segundo o Departamento de Justiça, os banqueiros da empresa ajudaram 340 contribuintes americanos a ocultar certos ativos e fundos depositados em contas bancárias na Suíça que não foram declarados às autoridades americanas.

O banco acordou devolver às autoridades 4,9 milhões de dólares em impostos não pagos e 9,7 milhões de dólares em comissões obtidas pela gestão das contas não declaradas e pagar uma multa de 7,4 milhões de dólares.

jum/dax/gma/yow/mvv