PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Caminhoneiros mantêm bloqueios de estradas no Peru

18/03/2021 16h23

Lima, 18 Mar 2021 (AFP) - Com pedras e pneus em chamas, caminhoneiros em greve mantinham várias estradas do Peru bloqueadas pelo quarto dia nesta quinta-feira(18), exigindo a redução do preço do combustível.

"Para suspender a greve, é preciso chegar a acordos com o governo em pelo menos duas reivindicações do sindicato", disse Javier Marquese, presidente do Conselho Nacional de Transporte, à rádio RPP.

O ministro dos Transportes, Eduardo González, e dirigentes sindicais dos transportes se reúnem desde a terça-feira em busca de um acordo para encerrar a greve que começou na véspera.

Os motoristas protestam contra o aumento do combustível (diesel) em 40%. Exigem também a eliminação de impostos e do recente aumento dos pedágios.

Os líderes explicaram que um galão de diesel aumentou de US$ 2,9 para US$ 4,0 desde dezembro. Caminhões de carga bloqueiam, nos arredores de Lima, a principal via de acesso à capital peruana a partir do centro do país.

Em Arequipa (sul), motoristas colocaram contêineres de lixo nas estradas.

Outros bloqueios são realizados nas regiões de Cusco (sudeste) e Junín (centro).

Devido à greve dezenas de balões de oxigênio para pacientes com coronavírus foram transportados em helicópteros da polícia, informou o Ministério do Interior.

Algumas pessoas se atrasaram para a vacinação contra o coronavírus nos hospitais, informou a imprensa local.

"Peço ao sindicato dos caminhoneiros que tenha calma e serenidade, e que desobstrua as estradas porque de uma forma ou de outra hoje devemos chegar a um acordo final, para que não haja mais impedimentos ao livre trânsito em todo o país", disse o presidente interino Francisco Sagasti.

Os protestos acontecem a 26 dias das eleições presidenciais e legislativas de 11 de abril e em meio à pandemia de coronavírus.

cm/ljc/mr/jc/mvv