PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Magnata da 'água engarrafada' é o homem mais rico da China; saiba o valor da fortuna

Zhong Shanshan, criador e proprietário de uma empresa de água engarrafada chamada Nongfu Spring - Jiang Xin/VCG via Getty Images
Zhong Shanshan, criador e proprietário de uma empresa de água engarrafada chamada Nongfu Spring Imagem: Jiang Xin/VCG via Getty Images

Da AFP

27/10/2021 07h51Atualizada em 27/10/2021 10h45

O magnata da água engarrafada, Zhong Shanshan, se tornou a pessoa mais rica da China, de acordo com um ranking divulgado nesta quarta-feira (27), depois que uma campanha governamental para controlar as grandes fortunas afetou os líderes tradicionais da classificação, como Jack Ma, cofundador do Alibaba.

Zhong viu sua fortuna crescer após o início da cotação na Bolsa de suas empresas Nongfu Spring, de água mineral, e Wantai Biological Pharmacy Enterprise, favorecida pela grande demanda de testes de covid-19.

A fortuna do empresário é avaliada em 60,5 bilhões de dólares, segundo a Hurun Rich List.

Zhong foi o terceiro na lista do ano passado, mas subiu para a liderança após a campanha governamental de redistribuição da riqueza em nome da igualdade, que retirou alguns bilhões de dólares das fortunas de outros magnatas.

Jack Ma, o mais rico do ano passado, caiu para o quinto lugar depois que sua fortuna registrou queda de 36%, a 39,6 bilhões de dólares.

Ma e Alibaba perderam a simpatia de Pequim depois que o empresário criticou, em um discurso em 2020, as regulamentações financeiras do país.

Após as declarações, as autoridades chinesas cancelaram uma oferta pública inicial do grupo financeiro Ant, do Alibaba, e adotaram uma série de medidas para controlar as empresas de tecnologia e os grandes empresários.

Pony Ma, presidente do grupo de tecnologia Tencent, caiu duas posições e aparece em quarto lugar pelas restrições chinesas sobre os jogos eletrônicos, que provocaram uma perda de 19% em sua fortuna.

No segundo lugar aparece o fundador do TikTok, Zhang Yiming.

O Instituto de Pesquisa Hurun, que elabora a lista, afirmou que pela primeira vez nenhum empresário do setor imobiliário aparece entre os 10 primeiros lugares.

O maior perdedor do setor foi Xu Jiayin, fundador do conturbado gigante imobiliário Evergrande.

Xu liderou a lista em 2017 e no ano passado foi o quinto, mas em 2021 caiu para a 70ª posição.

A Evergrande enfrenta uma crise de liquidez, o que dificulta o pagamento de uma dívida de 300 bilhões de dólares.

A lista de cidadãos na China com fortuna superior a 2 bilhões de yuanes (310 milhões de dólares) subiu este ano para 2.918 pessoas, segundo a lista do Instituto Hurun.

O crescimento no mercado de carros elétricos, em particular, provocou o aumento da fortuna de vários empresários.

PUBLICIDADE