PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Belarus critica decisão da Moody's de declará-la em 'default'

15/07/2022 15h44

Moscou, 15 Jul 2022 (AFP) - Alvo de sanções internacionais como aliada da Rússia, Belarus criticou duramente, nesta sexta-feira (15), que a agência de classificação de risco Moody's tenha declarado o país em "default" por não pagamento da dívida em dólares no prazo.

"As ações da Moody's são provocadoras e têm como objetivo criar, artificialmente, choques e distúrbios em torno dos eurobônus da República de Belarus", reagiu o Ministério bielo-russo das Finanças, em um comunicado.

Na quinta-feira, a Moody's informou que Belarus não pagou uma parcela de US$ 22,9 milhões de um título de US$ 600 milhões que vencia em 2027 antes do fim do período de carência, que se estendia até 13 de julho.

Belarus havia dito que faria o pagamento em sua moeda nacional, o rublo bielorrusso, o que a Moody's considera uma falha.

"A decisão da agência (Moody's) foi tomada sem que uma única questão de esclarecimento fosse dirigida ao Ministério da Fazenda. Na nossa opinião, há um viés nas avaliações", acrescentou o ministério.

O governo afirma que transferiu o valor em rublos bielorrussos para uma conta especial e acusou o Citigroup e o Citibank de se recusarem a transferir o dinheiro para os credores.

"A parte bielorrussa faz e fará todo o possível e tomará todas as medidas" para pagar seus credores "por meios alternativos", acrescentou o ministério bielorrusso.

Em 24 de fevereiro deste ano, a Rússia lançou uma ofensiva militar na Ucrânia com o apoio político e logístico de Belarus. Por isso, os dois países se tornaram alvo de uma enxurrada de sanções ocidentais que os isolaram dos mercados financeiros internacionais.

Como resultado, ambos os países foram declarados sem situação de não pagamento por não cumprirem os prazos de pagamento em dólares. A Rússia também defendeu o pagamento de suas dívidas em rublos, acusando o Ocidente de querer orquestrar um "default" artificial.

bur/LyS/mab/eg/tt