Após anistia a sonegadores, Índia descobre mais de R$ 30 bi em dinheiro não declarado

Uma anistia a sonegadores de impostos na Índia "fez aparecer" US$ 9,5 bilhões --quase R$ 31 bilhões-- em renda e ativos não declarados.

Quase 65 mil declarações foram entregues durante uma janela de quatro meses para legalizar o dinheiro, que terminou na sexta-feira (30), disse o ministro indiano das Finanças, Arun Jaitley.

O governo se comprometeu a não processar os sonegadores, mas estes terão de pagar o que devem, além de multa e sobretaxa. Estima-se que os cofres públicos receberão cerca de metade do valor legalizado.

Na Índia, como no Brasil e em outros países emergentes, a sonegação de impostos é um desafio para governos que precisam de recursos para investir no seu desenvolvimento.

No início deste ano, o governo indiano contatou cerca de 700 mil suspeitos de sonegação, solicitando que declarassem corretamente sua renda e ativos.

Entre os que declararam impostos não pagos está um grupo de alimentação de Mumbai que informou ter recebido valores de quase US$ 7,5 milhões (R$ 25 milhões).

Mas o repórter da BBC em Nova Déli, Sanjoy Majumder, disse que apesar de impressionante, o montante declarado é considerado apenas uma fração do valor sonegado na Índia.

Não inclui, por exemplo, recursos enviados ao exterior através de lavagem de dinheiro, que investigadores do governo calculam chegar a US$ 500 bilhões (RS$ 1,6 trilhão), o equivalente à economia da Venezuela ou Nigéria.

Ainda assim, o premiê indiano, Narendra Modi, declarou a anistia um "sucesso". Em uma série de tuítes neste fim de semana, ele disse que as declarações são "uma grande contribuição para a transparência e o crescimento da economia".

Modi disse que o dinheiro será gasto em medidas que beneficiem a população.

Cerca de 500 nomes indianos foram mencionados nos documentos chamados Panama Papers, divulgados em abril.

Os documentos revelam como alguns dos mais ricos indivíduos do mundo se utilizam dos chamados paraísos fiscais para ocultar seu patrimônio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos