Bolsas

Câmbio

Tesla prioriza qualidade com início de entregas do Model X

Dana Hull

(Bloomberg) -- A produção lenta do SUV Model X pela Tesla Motors Inc. mostra que a fabricante de carros elétricos está enfatizando a qualidade em vez da quantidade para proteger a imagem de sua marca após os contratempos do início de 2015.

Após um lançamento espalhafatoso do SUV no fim de setembro e um acúmulo de milhares de encomendas, a Tesla entregou 208 unidades do Model X no quarto trimestre. O total representa, de fato, menos da metade dos 507 veículos que a empresa construiu e ficou abaixo das projeções de alguns analistas. Um dos motivos, disse a Tesla no domingo, é que nas fases iniciais de produção a empresa irá "priorizar a qualidade sobre todo o resto".

A Tesla pode ter aprendido com uma nova e dolorosa lição: no fim de outubro suas ações tiveram a maior queda em mais de dois meses depois que a Consumer Reports, a crítica de produtos que antes exaltava a virtude do carro de luxo Model X, o tirou de sua lista de recomendações devido à confiabilidade abaixo da média. A fabricante de veículos precisa garantir uma recepção harmoniosa para o SUV antes do lançamento planejado para 2017 do Model 3, um sedã mais barato desenvolvido para finalmente colocar a marca ao alcance do consumidor de massa.

"É importante para a Tesla superar essas dores de crescimento agora para poder aprender e refinar seu processo", disse Jessica Caldwell, analista do setor na Edmunds.com. "Você pode apostar que haverá muito, mas muito mais pessoas fazendo fila para comprar um Model 3 e a Tesla terá uma margem de erro muito menor para realizar essas entregas".

O Model 3 é fundamental para o plano da empresa com sede em Palo Alto, Califórnia, EUA, de vender 500.000 carros por ano até 2020. O sedã Model S e o Model X são produzidos em uma linha de montagem compartilhada em sua fábrica, perto de Fremont.

As ações da Tesla caíram 6,9 por cento -- maior declínio desde agosto -- na segunda-feira, um dia depois que a empresa disse que havia entregado 17.400 veículos no trimestre e 50.580 no ano. O total anual ficou na extremidade inferior da faixa de 50.000 a 52.000 que o CEO Elon Musk projetou em novembro. Como comparação, a Ford Motor Co. comercializou 65.192 picapes da série F apenas naquele mês.

Queda das ações

O declínio das ações veio em meio a uma ampla corrida para venda nos EUA e em outros mercados de ações internacionais devido à preocupação com o crescimento lento na China. Isso também pesa sobre a Tesla, que está contando com a China para ser seu mais novo mercado importante.

A Tesla, em seu comunicado de domingo, disse que na última semana de 2015 estava fabricando SUVs a uma taxa diária que igualava a produção de cerca de 238 por semana. Ben Kallo, analista da Robert W. Baird Co., havia estimado que a Tesla entregaria cerca de 1.000 unidades do Model X no quarto trimestre.

"Continuamos à margem até vermos com mais clareza em torno da produção do Model X e da revelação do Model 3", escreveu Kallo, que classifica as ações como neutras, em uma nota técnica publicada na segunda-feira de manhã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos