Bolsas

Câmbio

Airbus entregou seu novo avião. Quase ninguém notou

Justin Bachman

  • Divulgação

(Bloomberg) -- Bichos mais cobiçados dos ares, os novos aviões geralmente são lançados com aquela classe de cerimônia pomposa normalmente reservada aos sucessos de Hollywood.

Desta vez foi diferente. A Airbus entregou a nova versão do avião mais vendido do mundo na quarta-feira para a Lufthansa deixando o jato encomendado, econômico no uso de combustível, silenciosamente em Hamburgo. Teve comunicado à imprensa, várias fotos de executivos de terno e uma publicação no Twitter. Mas não teve nenhuma horda de funcionários da Airbus, música ou banquete à vista -- algo quase de praxe em eventos como estes, o que certamente chama a atenção, porque a Airbus e a concorrente americana Boeing realizaram entregas elaboradas para os primeiros novos Airbus A350, superjumbo A380 e 787 Dreamliner.

Aparentemente o motivo é que janeiro é um mês ruim para um lançamento com pompa. O curto espaço de tempo após as festas de fim de ano impediu um evento maior, diz o porta-voz da Airbus, Stefan Schaffrath, mas a Lufthansa e a Airbus farão uma grande festa para o A320neo nas próximas semanas, quando a empresa aérea receber seu segundo avião. "Não se preocupe, vai ter festa", escreveu Schaffrath, por e-mail.

O que pareceu igualmente estranho para muitos fãs da aviação nas redes sociais é que a Lufthansa e a Airbus resolveram se concentrar no aspecto "neo" do novo avião, pintando "Airbus A320-200" perto da porta da cabine, o mesmo que aparece nos modelos atuais do A320. Por que a falta de distinção? Ninguém explica.

"Com a entrega do primeiro A320neo para uma empresa aérea líder mundial e cliente de longa data da Airbus, a Lufthansa, esse realmente é um grande dia para todos na Airbus", disse o presidente e CEO da Airbus, Fabrice Brégier, em um comunicado à imprensa.

A Airbus havia planejado entregar o primeiro A320neo no mês passado para a Qatar Airways, que recuou depois que foram encontradas pequenas falhas de última hora no software usado por seus motores Pratt Whitney, informou a Bloomberg News. A certificação desse motor atrasou a entrega, por isso outra grande compradora do A320neo, a Lufthansa, que encomendou 116 unidades, entrou no páreo. Um motor concorrente, o LEAP-1A, da General Electric e da Safran, iniciou os testes de voo em maio e deverá estar disponível neste ano.

Eficiência de combustível

A Airbus diz que o A320neo -- cujo desenvolvimento foi iniciado em 2010 e que se apresenta como nova opção de motor -- oferece às empresas aéreas uma eficiência de combustível 15 por cento maior agora e 20 por cento maior em 2020 por meio de atualizações planejadas. Apesar do status de novidade, cerca de 95 por cento do avião é igual ao modelo A320 atual, uma estratégia de fabricação que ajuda a integrar novas versões às frotas dos clientes.

A versão atualizada do avião mais vendido da Boeing, o 737MAX, tem entrega programada para a Southwest Airlines em meados de 2017. De forma semelhante, o MAX terá uma comunhão similar com os atuais 737 da Boeing.

Até 31 de dezembro a Airbus havia recebido encomendas para 4.471 aviões "neo" de aproximadamente 80 clientes pelas três variações da família A320, com mais de 3.300 para o modelo A320 de médio porte. A Boeing tem encomendas para mais de 3.000 unidades de sua família 737 MAX.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos