Seu próximo investimento imobiliário custa apenas 1.000 euros

Jeremy Kahn

(Bloomberg) - Jogue o dado. Passe pelo "Ponto de partida". Receba US$ 200. Compre uma estação ferroviária.

Na realidade, investir em imóveis comerciais nunca foi tão simples quanto parece ao jogar Monopoly. Indivíduos geralmente nem podem investir diretamente em transações de incorporação de imóveis comerciais. Mas agora a startup BrickVest, do Reino Unido, está tentando fazer algo que lembra vagamente o jogo - está levando grandes incorporações de imóveis comerciais diretamente às massas endinheiradas da Europa.

A empresa abre oficialmente nesta quarta-feira, com um modelo de financiamento coletivo que permitirá que indivíduos invistam em projetos do mundo todo com apenas 1.000 euros (US$ 1.114).

Depois, eles poderão usar a plataforma para vender suas participações, criando assim um mercado mais transparente e, se tudo sair conforme o planejado, um mercado também mais líquido que o atual para esse tipo de investimentos.

A empresa, que é regulamentada pela Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido, espera atrair transações na faixa de 500.000 libras a 50 milhões de libras.

"Tradicionalmente, o investimento em imóveis comerciais sofreu por questões em torno de qualidade, transparência, liquidez e acesso", disse Emmanuel Lumineau, ex-banqueiro de investimento imobiliário que atualmente é o presidente da BrickVest e um dos três fundadores da empresa. "Nós ajudamos a resolver muitas dessas questões".

A plataforma é restrita a "clientes profissionais", conforme a definição da Diretriz para Mercados de Instrumentos Financeiros da Europa. Mas indivíduos que possuam grandes patrimônios líquidos e tenham suficientes conhecimentos financeiros e uma carteira existente de mais de 500.000 euros podem optar por serem incluídas. Lumineau disse que a BrickVest espera abrir suas portas a qualquer investidor rico e leigo dentro das próximas semanas.

Ações e dívidas

A BrickVest vai oferecer investimentos em ações e em dívidas, e cada um será classificado por estratégia e por risco por um comitê independente de classificação, nomeado, mas não empregado, pela BrickVest.

O comitê é presidido por Remi Antonini, ex-diretor executivo de pesquisa sobre imóveis europeus. Lumineau disse que essa é uma grande diferença em relação ao modo em que as transações imobiliárias são comercializadas tradicionalmente.

"Ninguém vende risco no mercado imobiliário", disse ele em uma entrevista. "Vendem-se edifícios. Mas os investidores não querem comprar edifícios. Eles querem comprar uma estratégia".

Entre as empresas imobiliárias que usaram a plataforma até o momento para registrar investimentos estão a Corestate Capital Group, com sede em Luxemburgo, que está oferecendo investimentos em uma carteira de 21 imóveis alemães avaliada em 125 milhões de euros, e a Aerium, com sede em Luxemburgo, que está oferecendo um projeto de requalificação de escritórios no centro de Berlim.

Transparência

Para os investidores, o acesso à plataforma para procurar possíveis transações é gratuito. Investir em uma transação acionária vai custar 3 por cento de entrada e taxas de gestão de até 1 por cento por ano. Ao sair com sucesso do investimento, os investidores pagam à BrickVest uma taxa de desempenho de 10 por cento.

Ou, se um investidor optar por vender sua participação através da BrickVest antes do fim do período de investimento, haverá uma taxa de 1 por cento para anunciar a participação. Para os investimentos em dívida, o investidor pagará uma taxa anual de administração de 1 por cento.

Empresas incorporadoras e imobiliárias podem registrar investimentos através da BrickVest gratuitamente, mas precisam concordar em destinar certa porcentagem de suas transações à startup.

A empresa cobrará uma taxa anual de 0,25 por cento para cobrir o custo da classificação do investimento. E, no caso dos investimentos em dívida, o mutuário pagará uma taxa adiantada de 3 por cento.

"Não há nenhuma taxa oculta aqui", disse Lumineau, insinuando que isso é uma melhoria em relação aos fundos de private equity e entidades de investimento imobiliário, que muitas vezes repassam despesas gerais para os investimentos em carteira de formas que talvez não sejam transparentes.

A Global Founders Capital, braço de capital de risco da empresa alemã Rocket Internet, forneceu o capital inicial para a BrickVest, junto com um grupo de investidores-anjo. A empresa pretende realizar uma rodada de financiamento de série A neste ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos