Bolsas

Câmbio

Lucros da AB InBev ficam abaixo das expectativas dos analistas

Thomas Buckley

(Bloomberg) - Os lucros da Anheuser-Busch InBev NV no quarto trimestre ficaram abaixo das estimativas porque as duas principais marcas da empresa perderam território apesar de ter investido mais em publicidade e da melhoria do mercado de cerveja dos EUA. Os resultados salientam a necessidade de que a cervejaria complete a transação com a SABMiller para ter novas áreas de crescimento.

A receita operacional ajustada subiu 6,6 por cento em uma base orgânica, para US$ 4,31 bilhões, disse a empresa em um comunicado nesta quinta-feira. Os analistas esperavam um avanço de 9,2 por cento. As ações caíram 1,7 por cento, para 102 euros às 16h21, em Bruxelas.

Budweiser e Bud Light perderam participação nos EUA apesar de esse mercado ter mostrado uma melhoria marginal no quarto trimestre, quando as vendas do setor voltaram a crescer. As vendas a lojistas nos EUA caíram 1,1 por cento, fazendo com que os lucros na região despencassem 7 por cento. O mercado deve melhorar neste ano, prevê a empresa.

"Não é onde queremos estar", disse o diretor financeiro Felipe Dutra em uma entrevista coletiva com repórteres.

A AB InBev adquiriu marcas de cerveja artesanal porque a demanda pelas cervejas tradicionais está diminuindo. Algumas dessas marcas têm potencial para serem distribuídas internacionalmente, disse o CEO Carlos Brito em uma conferência com investidores.

"Esses resultados foram um pouco decepcionantes", disse James Edwardes Jones, analista da RBC, em uma nota.

Brito disse que está "mais animado" em relação à SABMiller do que em novembro, quando decidiu a aquisição de US$ 100 bilhões, por causa do desempenho recente da empresa. O alvo da aquisição informou vendas que superaram as estimativas dos analistas em janeiro. A AB InBev espera extrair cerca de US$ 1,4 bilhões em economia de custo da união com a SABMiller, que é forte na África e na América Latina.

As vendas e os investimentos em marketing devem aumentar entre 8 por cento e 12 por cento neste ano, depois de um incremento de 9,4 por cento em 2015.

A cervejaria espera uma melhoria na Bud Light graças à nova embalagem e às propagandas do Super Bowl com os atores Seth Rogen e Amy Schumer, disse Brito.

No Brasil, o primeiro trimestre será fraco e a receita do ano completo deve aumentar de 5 por cento a 9 por cento neste ano. A AB InBev também projetou que terá um desempenho superior ao mercado na China, onde o volume continuará sob pressão.

O mercado de cerveja dos EUA deverá melhorar neste ano depois que as vendas do setor a lojistas aumentaram marginalmente no quarto trimestre, disse a cervejaria.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos