PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Cinco coisas que vão dar o que falar hoje

Lorcan Roche Kelly

15/03/2016 10h08

(Bloomberg) - O Banco do Japão se controlou, os mercados estão caindo e hoje é mais um dia importante para a campanha presidencial nos EUA. Eis alguns dos assuntos que vão dar o que falar nos mercados nesta manhã.

Banco do Japão

O Banco do Japão começou uma semana importante para os bancos centrais sem modificar a política econômica e prometendo acrescentar estímulo se for necessário em uma declaração publicada nesta manhã. O iene se fortaleceu como consequência da decisão e avançava 0,6 por cento, para 113,10 por dólar, às 9h50, horário de Londres.

Mercados em queda

Os mercados na Ásia caíram após a decisão tomada pelo Banco do Japão, com um recuo de 0,8 por cento no MSCI Asia-Pacific Index. As bolsas na Europa caíram do valor mais alto em dois meses e recuavam 0,9 por cento às 9h40, horário de Londres. Os declínios estão sendo encabeçados por companhias mineradoras. Os futuros do S&P 500 caíam 0,5 por cento.

Mais uma 'Super Terça Feira'

Donald Trump poderia dar um passo importantíssimo para conseguir a nomeação do Partido Republicano hoje, porque cinco estados, entre eles Flórida e Ohio, realizarão eleições primárias. As pesquisas mostram que Trump está empatado com John Kasich no estado natal deste, Ohio, e que mantém uma vantagem considerável sobre o senador Marco Rubio no estado natal deste, a Flórida. Do lado dos democratas, projeta-se que Hillary Clinton ampliará sua liderança já considerável sobre Bernie Sanders.

Commodities em queda

Os futuros do petróleo bruto Brent deram sequência à queda de 2,1 por cento registrada ontem com outra de 2,8 por cento até às 10 horas desta manhã, horário de Londres. A promessa do Irã de expandir a produção é o principal impulsionador da fraqueza. Uma mediana das estimativas dos analistas em uma pesquisa da Bloomberg sugere que o petróleo terá dificuldade para superar a marca de US$ 50 por barril neste ano porque os perfuradores de xisto dos EUA, que têm aumentado a eficiência, estão posicionados para responder rapidamente a preços mais altos com uma maior produção. Os metais industriais também estão declinando. O cobre caiu 1,1 por cento e o chumbo e o alumínio recuaram. O ouro caiu.

Cenas do próximo capítulo

Muitos dados serão publicados nos EUA antes da reunião do Fed de amanhã. Às 8h30, horário de Nova York, o Departamento de Comércio publicará os dados sobre vendas no varejo relativas a fevereiro. Os economistas projetam um declínio em relação aos números de janeiro. Também às 8h30, receberemos o último Índice de Preços ao Produtor dos EUA e o relatório de produção fabril do estado de Nova York relativo a março.