Bolsas

Câmbio

Picciani garante cumprimento das obrigações dos Jogos Olímpicos

Arnaldo Galvão

(Bloomberg) -- O ministro do Esporte escolhido pelo presidente interino Michel Temer, Leonardo Picciani, promete que os Jogos Olímpicos do Rio não enfrentarão problemas no âmbito do governo federal e afirma que há previsão orçamentária e cronograma de desembolsos para cumprir todas as obrigações assumidas.

"Não há risco de descumprimento; estamos na fase final", diz Picciani. O ministro explica que os contratos com o Comitê Olímpico Internacional (COI) são assinados pela Prefeitura do Rio e pelo Comitê Rio 2016, mas o governo federal tem de repassar recursos para a construção de equipamentos esportivos, executa obras, comprou 216 itens de materiais esportivos, prepara atletas brasileiros, construiu e reformou centros de treinamentos.

O governo federal também terá participação relevante na garantia da segurança para os Jogos Olímpicos, fora do âmbito do Ministério do Esporte. "Sabemos das dificuldades que o Estado do Rio enfrenta, mas as duas principais questões que são o metrô e o papel das forças de segurança estaduais estão equacionadas", afirma Picciani.

Um fundo da Assembleia Legislativa do Rio vai doar à Secretaria de Segurança os recursos extraordinários necessários para as forças de segurança durante os jogos. Além disso, o governo do Rio assegurou que a nova Linha 4 do metrô estará funcionando a tempo para os jogos. Depois do evento, ela será fechada por mais 30 dias para ajustes e complemento das obras. "Não me parece que o governo federal terá de socorrer o governo do Rio", comenta o ministro.

No contexto político, em meio às acusações de golpe que a presidente Dilma Rousseff diz ter sofrido pelo afastamento decorrente do processo de impeachment, Picciani não vê turbulências à frente ou algum risco de boicote de países aos Jogos Olímpicos. "Temos certeza que não há risco de boicote aos jogos do Rio. Em primeiro lugar, os jogos são importantes para o mundo e para os povos em razão de seus ideais de democracia".

Picciani também argumenta que o impeachment vem respeitando a legalidade, a Constituição e as instituições. Ele espera que o mundo reconheça essa característica. "Encaro com a tranquilidade de um deputado que votou contra o impeachment, mas reconheço que o processo foi feito dentro da legalidade", pondera.

Passado o evento esportivo mais importante do ano, o ministro explica que sua prioridade será manter e ampliar investimentos. Nesse contexto, as principais frentes serão no esporte de alto rendimento visando o próximo ciclo olímpico e o aprofundamento das ações sociais onde o esporte será fator de inclusão, educação e lazer. "Temos orçamento assegurado para este ano; para 2017 espero realidade melhor na economia", afirma Picciani.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos