Banco sueco usa sistema para reduzir uso de pessoas nas operações cambiais

Frances Schwartzkopff

(Bloomberg) -- O Danske Bank está vendendo um novo produto para ajudar os clientes a lucrarem com transações cambiais e para reduzir a necessidade de operadores humanos.

Na semana passada, o segundo maior banco nórdico ganhou um contrato de prestação do serviço ao governo da Suécia e agora está usando esse sucesso para atrair clientes corporativos.

"O Danske Bank é o fornecedor primário e único de gestão de recursos e operação de câmbio do estado sueco --- isso é algo que eu não vou deixar de dizer aos clientes", disse Johan Wennerberg, chefe de gerenciamento de recursos da divisão de corporações e instituições suecas do Danske.

O produto do Danske compara vendas a aquisições de moedas estrangeiras antes de trocá-las, por exemplo, por coroas suecas. Isso pode reduzir substancialmente o número de transações com os bancos, segundo Wennerberg. E significa também que os clientes estarão em melhor posição para controlar os riscos e cortar custos, o que inclui a eliminação da necessidade de operadores de câmbio internos, disse ele.

Desafios

O contrato é um impulso muito necessário à divisão de corporações e instituições (C&I) do Danske. A unidade reportou uma queda de quase 40 por cento no lucro antes de impostos no primeiro trimestre, medida como porcentagem do capital alocado, depois que a renda com o trading caiu em um terço e que os prejuízos relacionados ao petróleo subiram.

O CEO do Danske, Thomas Borgen, tem grandes ambições para a divisão, que ele administrava antes de se tornar CEO. Pelo fato de estar em uma região com três bancos centrais ativos, há uma substancial demanda dos clientes por serviços de gestão cambial.

Borgen disse que os negócios de C&I têm um "papel vital" na concretização de sua ambição de expansão nos países nórdicos. Ele ordenou uma reorganização em 2014 em um momento em que as exigências regulatórias mais estritas e as taxas de juros baixas pesavam sobre o trading e o rendimento dos juros.

Rankings de câmbio

Desde então, os juros caíram ainda mais. Além disso, o Danske não foi capaz de superar seus pares suecos nos mercados de câmbio nórdicos. Na semana passada, a Euromoney classificou o SEB e o Nordea Bank como os dois maiores da região em câmbio de moeda estrangeira. Mas o Danske espera que seu esforço para reduzir o número de transações no mercado acabará oferecendo-lhe uma vantagem.

"As margens não estão aumentando em nenhum setor do lado corporativo, o que dá alta prioridade à eficiência de custo", disse Wennerberg. "Todos os tesoureiros e diretores financeiros percebem que devem centralizar se contam com fluxos transfronteiriços, mas talvez não possam empregar mais pessoas. Estamos dizendo a eles que nos transmitam essa incumbência e nós cuidaremos disso".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos