Bolsas

Câmbio

Índia quer aumentar distribuição de energia com arsenal de apps

Rajesh Kumar Singh

(Bloomberg) -- A Índia revelou sua última iniciativa para aumentar a transparência de empresas e governos estaduais e fazer mais pressão para que eles cumpram a ambiciosa meta de levar energia elétrica a todas as famílias do país até 2019.

O mais recente de uma série de aplicativos para smartphones, chamado Tarang, ou Transmission App for Realtime Monitoring and Growth (aplicativo de transmissão para monitoramento em tempo real e crescimento), enumera detalhes sobre os projetos de transmissão existentes e futuros. O aplicativo também destaca os obstáculos enfrentados pelos projetos de transmissão do governo federal e estadual e pretende responsabilizar os estados por atrasos nos projetos.

"Todas as iniciativas digitais que empreendemos, todos esses aplicativos que lançamos, vão trazer mais transparência, mais divulgações", disse Pradeep Kumar Pujari, secretário federal de energia do país, na quarta-feira. "Com todos os dados disponíveis para o domínio público, haverá pressão sobre o sistema, pressão para que nos desempenhemos".

O aplicativo é o quarto lançado desde 2014 porque o Ministério de Energia quer dar mais transparência a esse setor, que ficou paralisado pela distribuição insuficiente de energia.

O primeiro-ministro Narendra Modi está usando uma maior responsabilização pública como ferramenta para atingir a meta de fornecer eletricidade 24 horas por dia a todas as casas. Para chegar a isso, é necessário contar com a colaboração dos estados, que controlam a transmissão e a distribuição da eletricidade dentro de suas províncias.

Última geração

"Os aplicativos refletem a iniciativa do governo para aumentar a transparência, prestação de contas e responsabilidade", disse Sambitosh Mohapatra, sócio da PwC India. "É a próxima geração da governança".

A Índia pretende aumentar sua capacidade de transmissão para possibilitar um fluxo ininterrupto de eletricidade de uma região a outra e levar energia a todos os vilarejos. Alguns estados da Índia têm eletricidade em excesso, ao passo que outros têm deficiências. Uma rede melhor de transmissão inter-regional ajudaria a equilibrar o fornecimento em todo o país.

Os aplicativos lançados anteriormente pelo Ministério de Energia oferecem informações em tempo real sobre a disponibilidade e o preço da energia nos mercados à vista, além de relatórios sobre o avanço da eletrificação de vilarejos e a distribuição de lâmpadas de LED.

O ministro de Energia, Piyush Goyal, também lançou na quarta-feira uma plataforma eletrônica de leilão reverso para projetos de transmissão na tentativa de fomentar a concorrência entre os ofertantes. O Ministério de Energia vem pressionando para que empresas estatais adotem os leilões reversos eletrônicos para a concessão de contratos. Normalmente, as empresas que desejam construir projetos escolhem a oferta mais baixa enviada em envelopes lacrados. Os leilões reversos eletrônicos possibilitam que os participantes vejam todas as ofertas concorrentes.

"Isso aumentou o nível de transparência no setor de transmissão de energia, na concessão de contratos para os projetos de transmissão", disse Goyal, em Nova Déli. "Isso eleva todo o funcionamento do setor de energia a outro patamar de transparência".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos