Bolsas

Câmbio

Nos EUA, aéreas voltam a oferecer sanduíches e streaming grátis

Justin Bachman

(Bloomberg) -- Após décadas no vermelho, as empresas aéreas dos EUA colocaram um pouco de ordem na casa, financeiramente falando. Os novos recursos certamente não se transformarão em mais espaço para as pernas, nem em gratuidade no despacho de malas, mas algumas companhias estão estudando formas baratas de amenizar a viagem na classe econômica.

As refeições e bebidas alcoólicas de graça estão de volta em alguns voos domésticos longos e os lanches gratuitos são comuns novamente. Algumas aéreas estão até reduzindo as tarifas para o streaming de áudio e vídeo: a American Airlines acaba de igualar-se às suas duas maiores rivais domésticas oferecendo à classe econômica acesso gratuito ao menu completo de entretenimento de bordo.

Essas medidas modestas surgem após anos de "densificação" na parte de trás do avião, quando as empresas aéreas buscaram ampliar os lucros aumentando o número de assentos e deixando os joelhos mais apertados. Os viajantes da parte da frente do avião, por sua vez, eram cortejados com uma opulência cada vez maior. Embora não haja planos de redução do número de assentos para os menos afortunados, os filmes gratuitos podem distrair os passageiros para eles esquecerem a falta de espaço ou o vizinho obeso do assento ao lado.

"Até mesmo a menor das vantagens pode parecer importante", disse Henry Harteveldt, analista de viagens da Atmosphere Research Group em São Francisco. "Quando um animal sofre abusos, até mesmo uma pequena carícia na cabeça pode fazê-lo sentir que é amado".

As melhorias são financiadas por bilhões de dólares em lucros, incluindo os US$ 12 bilhões reportados pelas 10 maiores empresas aéreas dos EUA no primeiro semestre do ano. São cerca de US$ 700 milhões mais do que no mesmo período do ano passado, segundo a associação do setor Airlines for America. "Pela primeira vez desde a Grande Depressão as empresas aéreas estão finalmente atingindo margens de lucro equiparáveis à média das corporações dos EUA", disse John Heimlich, economista-chefe da associação.

Neste ano, em suas rotas mais longas para o Havaí, a American e a Delta Air Lines voltaram a oferecer refeições e bebidas alcoólicas gratuitas depois de cobrar pelos lanches durante anos. A mudança alinha as políticas para as refeições dessas aéreas com as de seus voos de longo curso para a Europa e a América do Sul.

Esse esforço para deixar os clientes satisfeitos não está limitado a refeições, bebidas alcoólicas e filmes gratuitos. Em abril, a Delta eliminou as taxas para a compra de passagens por telefone ou no aeroporto. A American, como algumas outras, agora devolverá o dinheiro de passagens não reembolsáveis se o motivo for convincente o bastante. Um porta-voz da empresa preferiu não dizer quais problemas a American considera merecedores de reembolso; os atendentes telefônicos e do aeroporto foram informados dos critérios para a decisão.

"As empresas aéreas estão avaliando não apenas o que gera compras, mas também o que gera queixas", disse Harteveldt.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos