Bolsas

Câmbio

Britânicos aproveitam Brexit para vender imóveis em Portugal

Henrique Almeida

(Bloomberg) -- Algumas semanas depois de o Reino Unido votar a favor da separação da União Europeia, Peter Thompson, consultor britânico especializado em atendimento médico, vendeu uma de suas duas propriedades em Tavira, uma cidade de pescadores na região portuguesa do Algarve, aproveitando a forte queda da libra esterlina frente ao euro.

Thompson e a esposa, que passam metade do ano em Cumbria, no nordeste do Reino Unido, e metade em Portugal, tinham comprado a segunda propriedade no Algarve no fim de 2015 de outro britânico que vendeu o imóvel com desconto quando o Reino Unido anunciou que iria realizar um referendo para decidir se permaneceria na UE. Quando Thompson, 59, e a esposa venderam a propriedade, eles se beneficiaram de uma queda de mais de 10 por cento do valor da libra frente ao euro.

"Não queríamos ter duas casas em Portugal", disse Thompson, em entrevista telefônica de Cumbria. "O momento que escolhemos para vender foi quase perfeito porque pudemos aproveitar o enfraquecimento da libra."

A queda da libra após o triunfo do Brexit desencadeou uma sequência de transações imobiliárias em Portugal porque os britânicos que possuem duas propriedades no país estão vendendo imóveis - às vezes com desconto - e lucrando mesmo assim, segundo investidores e corretores imobiliários. Em nenhum lugar essa tendência é mais evidente do que no Algarve, no sul de Portugal, destino preferido dos britânicos há muito tempo, e onde agora a demanda de investidores imobiliários franceses está em aumento.

Preços em alta

Como os preços das propriedades em Portugal estão aumentando, a força do euro frente à libra é considerada como um incentivo a mais para vender. Os preços das propriedades de revenda portuguesas subiram 9,1 por cento no terceiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano anterior, o maior aumento pelo menos desde 2009, disse o Instituto Nacional de Estatística em dezembro.

E apesar da previsão de que o sol, a areia e o golfe continuarão atraindo britânicos a comprarem imóveis em Portugal, no ano passado os franceses superaram os britânicos como principais compradores estrangeiros de imóveis no país, respondendo por cerca de uma de cada quatro aquisições imobiliárias, segundo a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (Apemip).

"Alguns britânicos que compraram propriedades em Portugal há décadas e esperaram a recuperação do mercado agora decidiram vender e lucrar", disse Luís Lima, presidente da Apemip. "É uma medida inteligente. Tenho certeza que os britânicos continuarão investindo em Portugal."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos