Valor recorde em dinheiro perdido é devolvido em Tóquio

Toru Fujioka

  • iStock

(Bloomberg) -- Além de chaves, óculos e outros objetos normalmente perdidos, o equivalente a milhões de dólares em dinheiro chega ao departamento de achados e perdidos da polícia de Tóquio a cada ano.

De fato, no ano passado as pessoas entregaram um total recorde de 3,67 bilhões de ienes (US$ 32 milhões) em dinheiro perdido, e cerca de três quartos desse dinheiro acabaram retornando aos seus legítimos donos, segundo o Departamento de Polícia Metropolitana.

Este é um fenômeno que reflete a devoção do povo japonês pelo dinheiro e pela devolução de propriedades perdidas.

Havia cerca de 103 trilhões de ienes em dinheiro em circulação em 2015 -- o equivalente a cerca de 19% da produção anual do Japão. Trata-se do nível mais elevado entre 18 países e regiões desenvolvidos estudados em um relatório do Banco do Japão divulgado em fevereiro.

Sem medo de roubo

Guardar dinheiro representa um risco relativamente baixo no Japão. O país combate a deflação há mais de uma década, o que em certos momentos transforma o dinheiro vivo em um investimento rentável. Mesmo agora, após quatro anos de uma extraordinária flexibilização quantitativa aplicada pelo banco central, as taxas de juros são de quase zero.

Além disso, há muito poucos crimes e praticamente não existe o medo de ser roubado. Em Tóquio, uma das cidades mais populosas do mundo, não é incomum que as pessoas "reservem" assentos em cafeterias deixando seu novo iPhone sobre a mesa enquanto levantam para pedir no balcão. E mesmo itens pessoais aparentemente sem valor são guardados pelos vendedores para o caso de seus donos aparecerem algum dia procurando por eles.

Algumas pessoas atribuem isso à cultura e à educação ética do Japão.

"As escolas japonesas dão aulas de moral e ética e os estudantes aprendem a imaginar os sentimentos daqueles que perdem seus próprios bens ou dinheiro", disse o ex-policial Toshinari Nishioka, atualmente professor da Universidade Kansai de Estudos Internacionais. "Por isso, não é raro ver crianças levando uma moeda de 10 ienes a um policial."

Existem também regras e recompensas. A Lei de Itens Perdidos do Japão define que todos os que encontram dinheiro devem entregá-lo à polícia e têm o direito de receber uma recompensa de 5% a 20% se o dono o reivindicar -- e todo o dinheiro, se ninguém reivindicá-lo depois de três meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos