Bolsas

Câmbio

Ex-executivo do Google lança startup de energia nuclear limpa

Brad Stone

(Bloomberg) -- A semana passada foi bastante sombria para a fervorosa comunidade de ambientalistas e defensores da energia limpa do Vale do Silício. Com uma única ordem executiva, o presidente dos EUA, Donald Trump, desfez a estrutura regulatória desenvolvida na era Obama para combater as mudanças climáticas e anunciou que estava "colocando um fim à guerra ao carvão".

Mas nem todos do setor de alta tecnologia estão prontos para retornar à era dos combustíveis fósseis. Mike Cassidy, que foi vice-presidente do laboratório de pesquisa X da Alphabet e chefiou o Project Loon, a iniciativa da empresa para fornecer acesso à internet através de balões em altitudes elevadas, está pronto para testar a opção nuclear.

Apesar de continuar assessorando o Google, Cassidy criou discretamente uma nova empresa, a Apollo Fusion. Na sexta-feira, o website da firma, que anteriormente consistia apenas em uma definição do termo "fusão nuclear", foi atualizado para incluir uma declaração de visão que dá uma ideia atraente dos planos de Cassidy.

"Estamos trabalhando em uma revolucionária tecnologia de reator híbrido com poder de fusão para oferecer eletricidade segura, limpa e acessível para todos", afirma o site. "As usinas de energia da Apollo Fusion foram desenvolvidas para resultados de consequência zero em cenários de perda de resfriamento ou perda de controle e não podem fundir."

O website afirma que a construção dos reatores da Apollo Fusion não será cara, o que os torna competitivos em termos de custos com formas tradicionais de geração de eletricidade e flexíveis o suficiente para atender tanto a pequenos povoados quanto a grandes cidades. Afirma também que Cassidy está trabalhando com Ben Longmier, fundador de uma empresa chamada Aether Industries, que produziu equipamentos para pesquisas em altas altitudes e foi adquirida pela Apple em 2015. Longmier também tem doutorado em física de plasma e diplomas avançados em física e engenharia nuclear.

Procurado na semana passada para comentar o novo empreendimento, Cassidy deu poucos detalhes dos planos da empresa, mas ofereceu suas visões em relação à energia limpa e ao meio ambiente.

"Eu acredito que o aquecimento global é real e acredito que estamos lançando toneladas e toneladas de CO2 em nossa atmosfera que estão aquecendo o planeta", diz Cassidy, que criou e vendeu quatro startups de tecnologia diferentes nos últimos 20 anos, incluindo um serviço de mensagens instantâneas para jogadores de videogame, um motor de busca e o site de viagens Ruba, que o Google adquiriu em 2010. "Os ambientalistas têm debatido há algum tempo se a energia nuclear é boa ou ruim. Eu acho que a maioria dos ambientalistas mais pensantes atualmente vê a energia nuclear como positiva. Se é possível encontrar uma forma de produzir energia nuclear sem os efeitos colaterais, colapsos perigosos e descontrolados ou coisas do tipo, é uma verdadeira vitória para o planeta."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos