Valor das 5 gigantes de tecnologia aumentou US$ 500 bi em 2017

Lu Wang

(Bloomberg) -- O avanço das ações de tecnologia de valor de mercado gigantesco logo deve encerrar o capítulo final da história da bolha de internet.

Após um período de 17 anos, o movimento colocou o Information Technology Index do S&P 500 perto de um recorde. O grupo de tecnologia da informação será um dos últimos 11 integrantes do S&P 500 a completar o circuito. O indicador que acompanha companhias de informática e software subiu 17% em 2017 e está a menos de 5 por cento do nível alcançado em 27 de março de 2000.

É um testamento dos excessos da era da internet, em um momento de franca ascensão das ações de tecnologia. As cinco maiores companhias dos EUA por valor de mercado --Apple, Alphabet (dona do Google), Microsoft, Amazon.com e Facebook-- acumulam alta média de 24% neste ano, o que acrescentou US$ 500 bilhões ao valor de mercado delas.

As cinco juntas são avaliadas em quase US$ 3 trilhões ou 17% do PIB dos EUA, parcela muito maior do que a observada durante a primeira era da internet.

"Parece haver o estouro da manada para comprar", disse Michael Ball, presidente e principal gestor de carteiras da Weatherstone Capital Management, sediada no Colorado.

"Poucos investidores se lembram dos anos 1970 e das histórias sobre as Nifty Fifty e como elas seriam sempre boas. É o mesmo tipo de sentimento que parece envolver os grandes nomes de tecnologias", ele disse, se referindo ao apelido dado ao grupo de 50 empresas que formaram uma bolha naquela época.

E qual é a dimensão dessas companhias? Se fossem uma nação definida por valor de mercado, formariam a quinta maior economia do mundo. Apenas em metade do tempo desde 2000 todo o Nasdaq 100 apresentou valor maior do que seus cinco maiores constituintes valem agora.

Esse tamanho todo reflete o papel cada vez mais importante da tecnologia na sociedade. Décadas atrás, era uma fonte de poder computacional bruto e hoje é força determinante das atividades de compras, entretenimento, comunicação e muito mais. A vastidão dessas companhias não é um obstáculo ao crescimento e sim uma plataforma que permite a introdução de novos produtos e expansão mais rápida.

De acordo com previsões de analistas, o lucro dessas cinco empresas deve subir, na média, 22% neste ano, quase o dobro do ritmo apresentado pelo S&P 500.

"Quando se pensa para onde vamos, essas empresas estão penetrando mais setores", disse Daniel Flax, analista da Neuberger Berman, em Nova York. "Mais e mais da chamada velha economia está sendo impactada, talvez mais do que era aparente em 2000."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos