Bolsas

Câmbio

McDonald's antecipa retirada de patrocínio olímpico em três anos

Lisa Wolfson

(Bloomberg) -- O McDonald's está encerrando seu patrocínio aos Jogos Olímpicos três anos antes do planejado. O evento perde um de seus maiores parceiros corporativos em um momento em que sua atratividade está em queda.

O Comitê Olímpico Internacional e a gigante do ramo de fast-food estão encerrando sua parceria mundial, com efeito imediato, segundo comunicado conjunto emitido na sexta-feira. O McDonald's continuará patrocinando a Olimpíada de Inverno de 2018 na Coreia, operando restaurantes no Parque Olímpico e na Vila Olímpica.

"Como parte do nosso plano de crescimento global, estamos reconsiderando todos os aspectos do nosso negócio e tomamos essa decisão em cooperação com o COI para focar em prioridades diferentes", disse a diretora global de marketing do McDonald's, Silvia Lagnado, no comunicado.

O McDonald's virou patrocinador oficial do evento em 1976. Em 2012, a empresa ampliou o chamado patrocínio TOP por oito anos, o que significa que o contrato atual está sendo encerrado com três anos de antecedência. A porta-voz da empresa, Terri Hickey, preferiu não fazer mais comentários além do comunicado.

As cidades já não estão se candidatando para organizar o evento como antes. A Olimpíada de Inverno de 2022 foi entregue a Pequim depois que diversas cidades saíram da disputa e o número de cidades que disputam a Olimpíada de 2024 caiu para duas -- Los Angeles e Paris.

Teleférico para hambúrguer

O McDonald's apareceu pela primeira vez na Olimpíada de Inverno de 1968 em Grenoble, na França, e transportou hambúrgueres em teleféricos para os atletas dos EUA, que diziam que tinham saudades da comida do McDonald's, segundo outro comunicado.

Timo Lumme, diretor-gerente de serviços de televisão e marketing do COI, disse que a organização e o McDonald's "concordaram mutuamente" em tomar caminhos diferentes. As condições financeiras da separação não foram reveladas.

Todos os chamados parceiros globais TOP atuais do COI estarão sob contrato até 2020, sendo que a Bridgestone, a Panasonic e a Toyota Motor estão garantidas até 2024, a Alibaba Group Holding até 2028 e a Omega até 2032, informou a organização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos