Setor de maconha dos EUA investe em formatos mais elegantes

Jennifer Kaplan

(Bloomberg) -- Um em cada cinco adultos dos EUA agora pode comer, beber ou fumar cannabis legalmente sempre que quiserem. Para as novas empresas que estão tentando chamar a atenção dos consumidores, começou a disputa para diferenciar seus produtos. E nada transmite mais claramente essas marcas de maconha que estão surgindo do que as embalagens cada vez mais bonitas que envolvem esses produtos.

Enrolar à mão um cigarro torto e desajeitado, a versão preferida de uma geração anterior de fumantes de maconha, soa como um estranho ritual do passado diante desses novos produtos. Os maços de cigarros de maconha da Toast são pretos e têm um visual Art déco. "Toast" está escrito em letra cursiva dourada. Cada maço vem com 10 unidades, chamadas "fatias".

A parte do filtro é roxa, com uma borboleta dourada e letras douradas logo abaixo. O visual da marca foi inspirado nos maços de cigarro da década de 1920, de acordo com Gabrielle Rein, diretora de criação da Toast.

"A embalagem tinha que posicionar o produto no segmento de luxo", disse Rein. "Precisava ter um visual chique e sofisticado, além de ser unissex."

A embalagem é um meio que permite às empresas ganhar dinheiro com a "febre verde" sem correr os riscos jurídicos de tocar a planta. O setor da maconha foi avaliado em US$ 6,7 bilhões em 2016 e deve chegar a US$ 50 bilhões até 2025, de acordo com Cowen and Co.

Ed Kilduff, o guru de marketing que criou o saca-rolhas Rabbit e um frasco para conservar ervas elogiado por Oprah, além de muitos outros produtos, agora está se aventurando pelo universo da cannabis com sua empresa Pollen Gear. Kilduff viu uma oportunidade quando percebeu como a cannabis costuma ser embalada: em tubos cilíndricos com uma tampa bastante sem graça.

Gorila fumante

As lojas de cannabis estavam vendendo maconha de distintas qualidades ? baixa, média e alta ? nas mesmas embalagens sem graça. Por isso, Kilduff criou um recipiente cilíndrico de vidro à prova de crianças para diferenciar os produtos de primeira linha.

"Eles não tinham forma de distinguir os produtos de alta qualidade, que custam mais para produzir", disse ele, referindo-se às lojas de maconha. "Agora, eles finalmente têm uma embalagem adequada."

A empresa com sede em Nova York personalizou embalagens para empresas como Seed and Smith, com sede no Colorado. Também uniu forças com Adam Pollina, ilustrador da Marvel, para criar etiquetas para variedades famosas de maconha. A etiqueta de Gorilla Glue retrata um gorila de cartola e aspecto cansado, fumando um cigarro de maconha com um hambúrguer, fritas e um gato de estimação. A embalagem de Girl Scout Cookies, outra variedade popular, exibe meninas com uniforme de escoteiras desenhando uma folha de maconha em um muro de tijolos.

A Pollen Gear fabrica sacolas à prova de crianças, com uma trava de segurança, para embalagens de maconha que não cumprem os padrões de segurança. Cada vez mais marcas estão adotando essas sacolas. A companhia também fabrica recipientes retangulares com tampas que só se abrem ao pressionar dois pontos específicos. Há um espaço enorme para embalagens inovadoras, disse Kilduff.

"As pessoas compram bebidas alcoólicas com base no marketing, nas propagandas e no formato da garrafa", e agora é a vez da cannabis entrar nesse jogo, disse Kilduff. "Muita coisa pode ser feita."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos