Bolsas

Câmbio

Agricultura entra na era dos meganegócios com US$ 200 bi em fusões e aquisições

Innocent Anguyo

  • Getty Images

(Bloomberg) -- A agricultura está entrando em uma nova era de meganegócios em um momento em que os baixos preços agrícolas levam executivos a cortar custos agressivamente e a agilizar as operações.

Quatro grandes transações de 2017 estão avaliadas em um total combinado de cerca de US$ 200 bilhões:

  • Fusão da Dow Chemical com a DuPont, de US$ 73 bilhões;
  • Combinação da Bayer com a Monsanto, de US$ 66 bilhões;
  • Fusão da Potash Corporation of Saskatchewan com a Agrium, de US$ 12,9 bilhões;
  • Aquisição da Syngenta pela China National Chemical Corp. por US$ 43 bilhões.

O valor combinado das transações é superior ao total da última década, segundo relatório da Boston Consulting Group divulgado nesta segunda-feira. Das quatro transações, apenas a da ChemChina com a Syngenta foi concluída, e o restante aguarda aprovação.

Os negócios marcam o renascimento das fusões e aquisições no setor agrícola após a desaceleração ocorrida desde 2011, segundo o relatório. Os executivos estão buscando formas de reduzir os custos administrativos e de criar ofertas integradas de sementes e produtos químicos para os agricultores.

Colheitas abundantes

Trata-se de uma forma de lidar com a fraqueza do mercado depois que anos de colheitas abundantes de grãos provocaram um excedente global de oferta e preços baixos. Os preços agrícolas deverão continuar baixos a curto prazo, segundo a BCG, que acrescentou que a receita agrícola líquida dos EUA caiu 65% desde 2013.

"Após um declínio acentuado, a atividade de fusões e aquisições parece estar prestes a se recuperar", escreveram os analistas, entre eles, Decker Walker, Torsten Kurth e Matt Westerlund. "As empresas que não conseguirem encontrar o parceiro certo para fusões e aquisições poderão perder uma oportunidade significativa e ter uma desvantagem competitiva."

Os acordos são tão grandes que levantam questionamentos a respeito de como negócios tão concentrados afetarão os preços no mercado e mudarão o incentivo para inovar. As exigências dos órgãos reguladores para que as empresas vendam ativos pode mudar ainda mais o panorama do setor, disseram.

Se as três transações nos setores químico e de sementes forem aprovadas, as empresas controlarão quase 70% do mercado global de pesticidas e 80% DO mercado de sementes de milho dos EUA, informou a BCG.

"Não surpreende que o escrutínio regulatório venha sendo intenso nos EUA e na Europa", disseram os analistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos