Bolsas

Câmbio

Iguatemi tem agosto forte e vê vendas em alta até o próximo ano

Fabiola Moura e Vinícius Andrade

(Bloomberg) -- Maior administradora de shopping centers de luxo do país está vendo sinais de uma recuperação sustentada das vendas, com os grandes consumidores voltando a fazer o que melhor fazem.

Aumento deve continuar pelo resto do ano e em 2018 para a Iguatemi, refletindo o retorno da economia brasileira ao crescimento, disse em entrevista Cristina Anne Betts, diretora financeira da empresa.

"Agosto foi muito bom em termos de vendas", disse ela. "Isso promete um terceiro trimestre mais forte".

As receitas da Iguatemi com vendas e locação aumentaram no 2T17; isso, combinado com disciplina de custos, levou a margem Ebitda para 77%, 2,3 pontos percentuais acima em relação ao ano anterior.

Em particular, a recuperação nas vendas de moda e jóias, bem como eletrônicos e eletrodomésticos no mês passado, foi notável, disse Betts.

Apesar de a Iguatemi como um todo não estar sentindo o impacto total da maior recessão do Brasil em um século por causa de seu público alvo de classe alta, várias lojas estão sendo substituídas, disse Betts.

"A maior pergunta é o que vai acontecer com a eleição no ano que vem", disse ela referindo-se à eleição presidencial de 2018.

"Mas em termos de economia esperamos um segundo semestre forte e 2018 com perspectiva de crescimento".

As perspectivas para o segundo semestre são definitivamente positivas, disse por telefone Raúl Grego Lemos, analista da Eleven Financial Research.

"O cara na base da pirâmide ainda está desalavancando, pagando dívida de cartão de crédito", disse Betts.

"Quem não tinha este tipo de problema está com mais disposição para comprar".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos