Bolsas

Câmbio

Campanha de publicidade conciliadora da Uber continua em Oslo

Adam Satariano

(Bloomberg) -- Uma tática comum no Vale do Silício para lidar com órgãos reguladores é agir primeiro e pedir desculpas depois. Sob o comando do novo CEO Dara Khosrowshahi, a Uber Technologies está pedindo desculpas antes que os problemas piorem.

O mais recente exemplo do tom conciliador de Khosrowshahi ocorreu nesta segunda-feira, quando a empresa com sede em São Francisco disse que suspenderá o serviço UberPop em Oslo enquanto o governo norueguês não criar novas regras para o setor de transporte particular.

O UberPop permite que pessoas transportem passageiros sem licença profissional, fato que o torna polêmico para reguladores e empresas de táxi locais. O programa já havia sido suspenso na França, na Holanda, na Finlândia, na Suécia e na Hungria.

"Nem sempre fizemos isto certo e aprendemos da pior maneira que devemos mudar como empresa para atender a milhões de motoristas e passageiros que dependem de nós", declarou a Uber em comunicado. "Com nosso novo CEO, Dara Khosrowshahi, esta é uma nova era para a Uber."

Khosrowshahi foi nomeado CEO em agosto e adotou um tom conciliador em comparação com a abordagem mais impetuosa da Uber frente às relações com governos quando era comandada pelo cofundador Travis Kalanick.

O anúncio na Noruega tem o mesmo tom de desculpas que a Uber empregou em Londres, onde os reguladores do transporte ameaçam proibir o serviço de corridas particulares. A Uber reagiu à revogação da licença reconhecendo suas práticas empresariais agressivas e manifestou que está disposta a mudar. Na semana passada, Khosrowshahi visitou Londres para se reunir com as autoridades da cidade enquanto a empresa entra com recurso contra uma suspensão.

A rapidez da Uber para disponibilizar o UberPop em mais cidades, apesar das críticas, ajuda a pressionar legisladores a considerar novas regras que poderiam acabar abrindo as portas para os serviços da empresa. Legisladores noruegueses estão avaliando mudanças nas normas de transporte. De forma parecida, em Helsinque, a Uber afirmou que cancelou o UberPop após a aprovação de uma nova lei que entra em vigência no ano que vem.

"Queremos operar dentro da lei na Noruega", disse a Uber. "Estamos participando de um diálogo construtivo com autoridades de todo o espectro político para encontrar uma solução que funcione para todos os noruegueses."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos