PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Dirija um Mercedes pelo Brooklyn, em NY, por US$ 0,47 o minuto

Gabrielle Coppola

19/10/2017 15h10

(Bloomberg) -- Os hipsters que trafegam pelas ruas do Brooklyn em carros Smart de 2,7 metros de comprimento em breve poderão passar a usar uma série de veículos de muito mais classe -- sedãs e SUVs Mercedes-Benz.

A Car2Go, a unidade de compartilhamento de carros da Daimler, adicionará sedãs Mercedes CLA e crossovers GLA à sua frota de Nova York no fim do ano. A decisão de não mais se limitar aos microcarros urbanos, já em prática em outras cidades norte-americanas, surgiu porque a ausência de veículos maiores limitava a demanda.

"A única coisa que nos afetou, que limitou muito nossos casos de uso, são as duas portas", disse Paul DeLong, presidente da divisão norte-americana da Car2Go, em entrevista. Nas cidades onde os modelos da Mercedes já fazem parte da frota, "estamos vendo a utilização dobrar em relação ao que normalmente vemos com os veículos Smart".

A Daimler, que lançou a Car2Go em 2008, faz parte do grupo crescente de fabricantes de automóveis que está oferecendo serviços de compartilhamento como alternativa à propriedade de veículos. A Car2Go ostenta 2,8 milhões de clientes em todo o mundo, sendo 900.000 na América do Norte, e atrai um crescente grupo de motoristas que preferem reservar carros pelo smartphone.

Taxas de aluguel

A Car2Go, que oferece aluguéis por trecho de ponto a ponto em mais de 20 cidades espalhadas pelo mundo, normalmente cobra US$ 0,47 por minuto pelo aluguel de um Mercedes nos EUA, contra US$ 0,41 no caso do modelo Smart Fortwo.

Os motoristas também podem alugar por hora ou por dia com taxas fixas, mas a empresa não informa quanto o Mercedes custará a mais em comparação com os US$ 15 por hora e com os US$ 85 por dia dos carros Smart no mercado de Nova York. Os veículos estão disponíveis para retirada e devolução no Brooklyn ou no Queens e podem deixar esses distritos durante os trajetos.

Outras cidades onde a Car2Go opera já são atendidas integralmente por modelos Mercedes-Benz, e Portland fará a transição até o fim de outubro. Áreas urbanas densas como Nova York manterão alguns carros Smart, disse DeLong. A empresa substituirá 60 por cento da frota norte-americana da Car2Go, de 6.000 veículos, por veículos Mercedes até o fim do ano.

A Car2Go vem investindo em expansão e tecnologia, o que inclui algoritmos preditivos que orientam a programação e a localização dos veículos.

"A utilização é importante; não queremos carros parados por aí", disse DeLong.

Tamanho e escala

DeLong preferiu não dizer se a unidade norte-americana rende lucros. A Daimler informou em seu balanço anual de 2015 que várias unidades da Car2Go registraram prejuízos. A empresa deixou de detalhar os resultados dos negócios de compartilhamento de carros no balanço de 2016.

A chegada de mais fabricantes de automóveis ao ramo de compartilhamento de carros pode abrir oportunidades para fusões capazes de ampliar a escala. A Sixt, parceira da BMW em seu negócio de compartilhamento de carros DriveNow, indicou em agosto que estava negociando para combinar a unidade com a Car2Go. DeLong preferiu não comentar sobre a possibilidade de fusão.

--Com a colaboração de Elisabeth Behrmann