Bolsas

Câmbio

Amazon usa tênis em novo ataque a emissoras esportivas

David Hellier

(Bloomberg) -- A Amazon.com, que está dando seus primeiros passos no ramo de transmissão em vídeo de esportes ao vivo, planeja usar sua experiência para planejar o próximo ataque à Netflix e às emissoras tradicionais.

A gigante do varejo on-line, que anunciou a oferta de 37 eventos de tênis ao vivo aos assinantes de vídeo britânicos e irlandeses, analisará a reação dos usuários em meio ao planejamento de uma expansão maior de seu serviço de TV pela web, disse Jay Marine, chefe europeu do Prime Video da Amazon.

"Estamos começando no esporte", disse Marine, em entrevista por telefone. "Aprenderemos com isso. Nossa abordagem é ver a resposta dos clientes."

Com os esportes ao vivo, a Amazon busca oferecer uma programação que os telespectadores não conseguem com rivais como a Netflix e ao mesmo tempo enfrenta empresas de mídia como a Sky, que há tempos depende de conteúdos como o futebol para atrair assinantes de TV. A Amazon, com sede em Seattle, já investe bilhões de dólares por ano para oferecer programas de TV e filmes sob demanda e avalia a criação de um serviço de TV paga on-line desde o fim de 2015.

Até o momento, os contratos de transmissão esportiva da Amazon se concentraram no tênis e no futebol americano (NFL), esportes que não estão entre os maiores geradores de audiência no Reino Unido. Recentemente, a empresa fechou acordo para produzir uma série-documentário com o Manchester City, atual líder da Premier League, alimentando a hipótese de que possa vir a adquirir direitos de transmissão de futebol ao vivo.

Interesse no futebol?

Indagado se a Amazon poderia apresentar oferta por um dos pacotes do próximo leilão de direitos de transmissão da Premier League, o mais valioso desse tipo na Europa, Marine disse que a empresa não especulará sobre o que pode fazer no futuro.

"Estou muito entusiasmado em relação ao Manchester City", disse Marine. "Estamos constantemente perguntando como podemos oferecer mais valor aos clientes Prime e levar novos produtos a eles."

Cada um dos pacotes do leilão da Premier League deve custar mais de 150 milhões de libras (US$ 198 milhões) por temporada, estima Richard Broughton, analista da empresa de pesquisa Ampere Analysis. Broughton disse esperar uma oferta da Amazon e acrescentou que é difícil prever se será bem-sucedida.

Na quinta-feira, a Premier League concordou em disponibilizar mais partidas para exibição ao vivo, abrindo caminho para mais pacotes que poderiam ser atraentes para empresas como Amazon e Facebook. O número de jogos aumentará para um mínimo de 190 e um máximo de 210 por temporada, contra 168 atualmente.

O contrato do tênis, para o qual a Amazon ofereceu proposta melhor que a da Sky no início do ano, concedeu à empresa os direitos de transmissão ao vivo e sob demanda do ATP World Tour no Reino Unido e na Irlanda. Além disso, a Tennis TV, serviço de streaming direto ao consumidor da ATP Media, será disponibilizado aos membros do Amazon Prime nos EUA a partir do ano que vem.

"Estamos recebendo retornos excelentes dos clientes", disse Marine, que espera que os membros Prime fãs de tênis renovem suas inscrições a uma tarifa mais alta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos