Bolsas

Câmbio

Musk revela surpresa em apresentação do Semi: um novo Roadster

Dana Hull

(Bloomberg) -- Elon Musk fez uma surpresa no estilo de Steve Jobs -- quando ele dizia "só mais uma coisa" -- na apresentação do modelo Semi da Tesla: tirou o Roadster, um carro esportivo, de dentro um grande caminhão, no palco.

O Semi, um caminhão que começará a ser produzido em 2009, terá uma autonomia de 800 quilômetros, uma bateria e motores que durarão 1,6 milhão de quilômetros e custos operacionais totais inferiores aos dos modelos diesel, disse o CEO da Tesla. O Roadster, que estará disponível um ano depois, será o carro de produção em massa mais rápido da história, disse ele.

"A ideia é dar uma surra nos carros a gasolina", disse Musk à multidão reunida no estúdio de design perto de Los Angeles, ao promover o tempo de aceleração de 0 a 96 quilômetros por hora (1,9 segundos) e a autonomia (992 quilômetros) do Roadster.

Para Musk era fundamental impressionar os presentes no evento do Semi. A Tesla começou com o pé esquerdo com seu sedã, o Model 3, o primeiro carro que a empresa está tentando produzir em massa e vender para clientes mais tradicionais. Como as limitações na fabricação de baterias estão restringindo a produção, o CEO e vendedor-estrela tentava reavivar o entusiasmo com produtos futuros capazes de gerar mais receita.

"Elon não perdeu o talento para fazer um show, apesar de os clientes estarem perdendo a paciência com a entrega do Model 3", escreveu por e-mail Karl Brauer, editor executivo da Kelley Blue Book e da Autotrader. "As especificações do novo caminhão e do carro esportivo posicionariam ambos os veículos no topo de seus segmentos, se eles puderem ser fabricados e vendidos como parte de um plano de negócios sustentável. Até agora esse último quesito não vem dando certo para a Tesla."

Missão

O caminhão é vital na missão de Musk de eletrificar as principais formas de "transporte terrícola". Carros de passageiros a bateria dão muito mais o que falar, mas eletrificar grandes caminhões faria uma grande diferença na descontaminação do setor de transporte.

O mercado-alvo da Tesla para o Semi são os donos de frotas e os donos particulares. A própria empresa será sua primeira cliente: usará o caminhão para transportar peças da sua gigafábrica de baterias no estado de Nevada para sua planta de montagem de carros na Califórnia.

A Tesla não é a única a tentar fabricar caminhões elétricos. A Daimler da Mercedes-Benz, mostrou vários protótipos a bateria neste ano. A Paccar está trabalhando em modelos elétricos, híbridos, com células de combustível de hidrogênio e a gás natural, disse o CEO Ron Armstrong em abril, mas ele também afirmou que os caminhões elétricos só serão uma ameaça real dentro de pelo menos 10 anos.

"O mercado de fabricantes de caminhões é muito competitivo", escreveu James Albertine, analista da Consumer Edge Research, em um relatório na quinta-feira. Embora muitos -- se não todos -- estejam trabalhando em caminhões elétricos próprios, a vantagem competitiva da Tesla está em sua capacidade de fabricar baterias e em seu software autônomo, disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos