Bolsas

Câmbio

Porsche estuda 911 mais rápido como modelo híbrido: Fontes

Christoph Rauwald

(Bloomberg) -- A Porsche estuda adicionar energia de bateria ao 911, transformando a variação top de linha do icônico carro esportivo em um híbrido, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A decisão viria após o lançamento do Panamera Turbo S E-Hybrid, de US$ 184.000, como versão de ponta do cupê de quatro portas da Porsche, e reflete a mudança gradual da marca para a energia elétrica. O plano faz parte do impulso de 20 bilhões de euros (US$ 24 bilhões) da empresa controladora Volkswagen para construir versões elétricas dos 300 modelos das linhas das 12 marcas do grupo.

Um 911 híbrido de alto desempenho poderia ser lançado poucos anos após o início do ciclo de vida da oitava geração do modelo, que deverá ser revelada no fim de 2018, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque o plano não é público. Os engenheiros da Porsche ainda trabalham para reduzir o peso da bateria para oferecer uma autonomia elétrica de cerca de 70 quilômetros sem prejudicar a dirigibilidade, segundo as pessoas.

A tecnologia do próximo modelo 911 permitirá a integração de um conjunto de motor e transmissão elétrico, e a fabricante mantém todas as opções abertas em relação às especificações do motor, disse um porta-voz da Porsche, que tem sede em Stuttgart, Alemanha, por telefone.

Mission E

As deliberações da Porsche para eletrificar o 911 destacam a mudança fundamental em direção aos carros movidos a bateria para cumprir as regras de emissão mais rigorosas em todo o mundo, inclusive na China, maior mercado da marca.

Embora os SUVs dominem as vendas da marca, o 911 -- produzido há mais de cinco décadas -- ainda define a reputação da Porsche em termos de desempenho. Com isso, as modificações no modelo acabam gerando um risco maior do que aquelas realizadas em linhas de veículos mais novas. A empresa já absorveu a reação dos puristas quando optou por motores turbocompressor em vez de motores naturalmente aspirados no novo 911.

Mas a Porsche está tentando evoluir em meio à pressão da Tesla, que revelou um protótipo de roadster na quinta-feira. A marca alemã busca usar cada vez mais a potência instantânea dos motores elétricos para gerar emoção com os carros esportivos. A fabricante vai investir mais de 1 bilhão de euros no lançamento de seu primeiro carro esportivo totalmente elétrico, o Mission E, em 2019. A empresa também está estudando lançar na sequência uma versão movida a bateria de seu campeão de vendas, o SUV compacto Macan.

A marca mais rentável da Volkswagen investirá significativamente mais de 3 bilhões de euros em híbridos plug-in e veículos totalmente elétricos nos próximos cinco anos. O esforço criará mais de 1.200 empregos em sua principal fábrica, no distrito de Zuffenhausen, em Stuttgart, Alemanha, segundo a empresa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos