Bolsas

Câmbio

J&F, CPFL e Petrobras lideram transações de M&A no país em 2017

Leonardo Lara e Erick Costa

(Bloomberg) -- O ano de 2017 foi marcado por menos negócios de fusões e aquisições no Brasil, porém mais valiosos.

Foram 476 transações desde janeiro, menos do que as 519 de 2016 e também abaixo das 554 de 2015, segundo dados compilados pela Bloomberg até 28 de dezembro. O volume financeiro, no entanto, cresceu pelo segundo ano consecutivo, atingindo US$ 53,7 bilhões.

A família Batista, que possui a gigante da carne JBS, representou 17,5% do total em um ano marcado pela prisão de dois dos irmãos que controlam o conglomerado e um acordo de delação que abalou os mercados e o governo. A venda da Eldorado Brasil Celulose foi a maior de 2017, rendendo US$ 4,8 bi. As transações relacionadas à família movimentaram ainda US$ 4,6 bi, incluindo as vendas de participações na Vigor Alimentos, na Moy Park e na Alpargatas.

A oferta pública de aquisição do controle da CPFL Energia, que movimentou US$ 3,7 bilhões, depois de a chinesa State Grid Corp. comprar uma participação majoritária em 2016, também figura entre as maiores transações do ano. A oferta derrubou as ações da elétrica no final de novembro, pois os investidores que perderam o prazo para aderir à OPA venderam papéis antes que as ações ficassem com liquidez reduzida.

A venda pela Petrobras de 25% no campo de petróleo Roncador à norueguesa Statoil aparece como terceira maior do ranking. O negócio acertado em dezembro renderá à estatal brasileira US$ 2,35 bilhões. A Petrobras fez o movimento como parte de um ambicioso plano de desinvestimento para emergir do escândalo da Lava Jato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos