ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Itaú, Morgan Stanley e BofA lideram IPO que melhor pagou na AL

Felipe Marques e Cristiane Lucchesi

16/01/2018 08h40

(Bloomberg) -- A produtora de cimento Loma Negra Cia. Industrial Argentina pagou US$ 71,3 milhões em comissões aos seis bancos líderes de sua oferta pública inicial de ações de US$ 1,1 bilhão em outubro, de acordo com comunicados ao mercado. Foi a maior comissão por um único IPO na América Latina no ano passado.

Morgan Stanley, Bank of America e Itaú BBA foram os principais bancos líderes na oferta, cada um responsável por cerca de 24% das ações vendidas.

Bradesco BBI, Citigroup e HSBC também participaram da venda dos papéis.

A oferta da Loma Negra foi a 4ª maior da região em 2017, segundo dados compilados pela Bloomberg. A maior foi a da Petrobras Distribuidora, que levantou R$ 5 bilhões e gerou o equivalente a US$ 31,4 milhões em comissões -- cerca de 2% do tamanho da oferta.

A comissão na oferta da Loma Negra foi equivalente a 6,5%, maior percentual na América Latina.

"O sucesso do IPO da Loma Negra ajuda a explicar o tamanho da comissão", disse Joelson Oliveira Sampaio, professor da Fundação Getúlio Vargas.

A companhia fixou o preço de seus ADRs em US$ 19, no topo da faixa indicativa.

A oferta se tornou o maior IPO na Argentina desde que a YPF levantou US$ 2,7 bilhões, em 1993, segundo dados compilados pela Bloomberg.

A Loma Negra não quis fazer comentários para esta reportagem.

O total de comissões para ofertas de ações na América latina -- IPOs e follow ons -- chegou a US$ 657 milhões em 2017, maior volume em 10 anos, de acordo com a Dealogic. IPOs em Nova York costumam pagar comissões maiores aos bancos do que os realizados nos mercados locais.

Mais Economia