ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 1.Ago.2018
Topo

Trader de energia adota blockchain para processar mais operações

Jesper Starn

06/02/2018 14h02

(Bloomberg) -- A Vattenfall, que já é uma das maiores traders de energia da Europa, planeja se expandir mais e precisa da tecnologia do blockchain para fazer parte do trabalho pesado em seus sistemas de informática.

A empresa sueca está tendo dificuldade para processar até 8.000 transações por dia na Europa Continental. Projeta-se que esse número se multiplicará várias vezes nos próximos anos porque a empresa pretende aproveitar a transição sem precedentes para um mercado mais ecológico e descentralizado.

Usando o livro-razão digital para a papelada mais chata, seriam disponibilizados recursos para possibilitar mais trading com diversos tipos de operadores, de grandes produtores de energia renovável e fábricas a varejistas e até famílias, disse Kilian Leykam, diretor de desenvolvimento de negócios na unidade de trading da Vattenfall em Hamburgo.

"Conseguiremos processar mais operações com volumes menores em cada operação", disse ele. "E, com transações menores, é possível considerar volumes que de outra forma teriam sido negligenciados."

Sua empresa não é a única em busca de uma tecnologia capaz de transformar vários setores, como bancos, pagamentos e até cibersegurança. Com mais de 20 outras concessionárias europeias de energia elétrica, a Vattenfall participa de dois testes diferentes de blockchain em que elas compartilham livros-razões para confirmar, compensar e faturar eletricidade e gás.

Os sistemas devem entrar em funcionamento neste ano, mas as tecnologias ainda precisam demonstrar a capacidade de processar grandes volumes antes da implementação completa, prevista para dentro de três a cinco anos, disse Leykam.

"As plataformas de trading com base no blockchain poderiam assumir a maioria das funções que conectam compradores e vendedores de energia", disse Ingar Beck Landet, consultor sênior da Thema Consulting Group em Oslo. Isso inclui plataformas de mercados bilaterais, mercados à vista e empresas de energia que vendem eletricidade ao usuário final, disse ele.

Lojas de departamentos

A Vattenfall buscará operações menores, como a eletricidade de energia solar ou baterias em lojas de departamentos ou casas da Europa. Esse tipo de transações é dominado em grande parte pelo boom da energia renovável intermitente, e é daí que sairá boa parte do crescimento no mercado diário de eletricidade. O blockchain administrará diretamente esse tipo de clientes, disse Leykam.

A concessionária norueguesa de energia elétrica Statkraft, uma das maiores produtoras de energia renovável da Europa, já adotou o blockchain, e afirmou na segunda-feira que havia usado essa tecnologia para vender eletricidade ecológica na Alemanha.

A Vattenfall e a Statkraft participam de um projeto conhecido como Enerchain, que testa o blockchain para vender eletricidade e gás natural. A Vattenfall também está testando uma plataforma de trading de gás dirigida pela BTL Group.

Além disso, várias concessionárias, como Centrica, EON e Engie, se uniram à Swiss Energy Web Foundation, que planeja criar uma plataforma de código aberto para o trading de energia com blockchain. A Epex Spot, uma bolsa com sede em Paris, está trabalhando na tecnologia com a empresa americana LO3 Energy.

--Com a colaboração de Jacqueline Gu

Mais Economia