ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Criminosos podem trocar bitcoin por litecoin e dash, diz estudo

Lily Katz

09/02/2018 13h50

(Bloomberg) -- Pode até parecer que todos, desde vovós até o Goldman Sachs, apostaram no bitcoin nos últimos 12 meses, mas há pelo menos um grupo buscando alternativas: os criminosos.

Nos próximos seis a 12 meses, a moeda digital mais utilizada deverá perder a posição de método de pagamento dominante na dark web, segundo estudo da firma de cibersegurança Recorded Future. As maiores concorrentes? Litecoin e dash.

As transações com bitcoins ficaram mais caras e menos eficientes porque a enxurrada de novos usuários exerceu pressão sobre a rede, gerando comissões mais altas. Como resultado, alguns fãs das criptomoedas -- incluindo criminosos, que foram dos primeiros a adotar o bitcoin -- passaram a recorrer a outras moedas digitais.

O bitcoin ainda é o padrão-ouro para transações no submundo ilegal, mas está perdendo terreno para algumas primas digitais, segundo o estudo. O litecoin, a sexta moeda digital mais valiosa, agora é aceito por quase um terço de todos os vendedores da dark web que trabalham com métodos de pagamento alternativos. O dash, a 12ª maior criptomoeda, é aceita por 20 por cento do mercado.

"A rede dash não tem conhecimento de nenhum mercado da Darknet que use dash em sua plataforma", disse Ryan Taylor, CEO da Dash Core, em e-mail enviado por um porta-voz externo. "Consideramos absurdo afirmar que o relatório concluiu que 20 por cento dos vendedores aceitam dash para transações na Darknet. Vários relatórios disponíveis ao público, mesmo com buscas assistidas por Tor e VPN, não indicaram nenhuma adoção do dash como método de pagamento alternativo para essas transações."

A Recorded Future pesquisou 150 fóruns de mensagens, mercados e serviços ilegais destacados e descobriu que o litecoin é a segunda criptomoeda mais popular da dark web. A empresa de pesquisa com sede em Somerville, Massachusetts, nos EUA, também dividiu os resultados geograficamente, observando que os russos preferiam o litecoin por sua conveniência e que os ingleses dão preferência ao monero por suas características de segurança.

"Os mesmos usuários da classe que ajudou a consolidar o bitcoin como instrumento de pagamento unificado na dark web, estimulando a economia do submundo e assolando o planeta com intermináveis ataques com ransomware, drogas ilícitas e armas, agora veem a moeda como obstáculo para a proliferação de negócios criminosos", escreveram Andrei Barysevich e Alexandr Solad, autores do relatório. "O litecoin e o dash tirarão o lugar do bitcoin como moedas para pagamentos do dia a dia na dark web."

Mais Economia