PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Rei do cobre esvazia discurso da diversidade com novo conselho

Laura Millan Lombrana

28/05/2018 13h14

(Bloomberg) -- Enquanto luta para continuar sendo o maior produtor de cobre do mundo, a Codelco acaba de conquistar um novo, e menos invejável, título -- a única empresa de mineração de grande porte com um conselho e uma equipe de gerenciamento sênior formados exclusivamente por homens.

Na sexta-feira, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, indicou o executivo Juan Benavides para a presidência da estatal. No início deste mês, ele indicou Hernán de Solminihac e Patricio Briones para a diretoria, substituindo Dante Contreras e Laura Albornoz, que era a única mulher no conselho de nove membros. O Chile é o maior produtor de cobre do mundo.

A diversidade de gênero é um dos objetivos estratégicos da Codelco, de acordo com seu relatório anual. Mas a companhia não tem mulheres no alto escalão administrativo, como vice-presidentes ou gerentes de minas. As mulheres representam apenas 5,4 por cento dos administradores seniores da empresa e 9,5 por cento de sua força de trabalho total. Vale notar que esse último número é maior do que a média das mineradoras chilenas.

Em comparação, a BHP Billiton, a Vale e a Anglo American têm três mulheres em seus conselhos. A Antofagasta e a Freeport-McMoRan têm duas.

Quando consultado sobre a ausência de mulheres no conselho da Codelco, o Ministério da Mineração se referiu a comentários anteriores do ministro Baldo Prokurica: "Estamos cumprindo o compromisso de nomear as melhores pessoas para as empresas estatais".

A presença de mulheres nas mineradoras chilenas aumentou lentamente nos últimos anos, de 7,1 por cento em 2012 para 7,9 por cento no ano passado, segundo o Conselho de Mineração. A proporção se compara com cerca de 12 por cento na Austrália e 20 por cento no Canadá. A maioria das empresas de mineração implementou iniciativas para aumentar esse número. A BHP tem uma meta global de contar com uma força de trabalho 50 por cento feminina até 2025 e a Antofagasta recentemente indicou diretoras para os conselhos de todas as suas operações.

Benavides, que renunciou ao cargo de presidente do fundo de previdência AFP Habitat na sexta-feira, tem "uma sólida carreira profissional", disse Diego Hernández, presidente da associação de mineração Sonami, em comunicado. "Seu principal desafio será garantir que projetos estruturais contribuam para o crescimento, o desenvolvimento e os resultados da companhia estatal."

Mulheres na agenda

Piñera preencheu o último assento do conselho da Codelco dois dias depois de apresentar a Agenda Mulher, um conjunto de medidas do governo para melhorar a igualdade de gênero em meio a uma série de manifestações feministas em todo o Chile. O presidente prometeu reformar a Constituição para garantir a igualdade e aprovar um projeto de lei para punir a violência de gênero em casais não casados, que no momento não está regulamentada.

"Chegou a hora de assumir nossa história e nossa realidade, com suas luzes e sombras", disse Piñera na quarta-feira. "Não fomos justos, todos nós cometemos erros."

As mulheres compõem pouco menos de um terço do gabinete de Piñera. Em abril, a proposta do presidente de um conselho formado exclusivamente por homens no canal de televisão estatal do Chile provocou protestos públicos. Ele foi obrigado a corrigir isso e dois dos oito diretores da Televisión Nacional agora são mulheres.