PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ladrões viram atenção ao cobalto com explosão de preço do metal

Mark Burton

20/07/2018 15h11

(Bloomberg) -- Os fundos de hedge não foram os únicos que notaram a explosão do cobalto -- ladrões também repararam.

Cerca de 112 toneladas de cobalto foram roubadas de um depósito em Roterdã de propriedade da Vollers Group no início do mês, segundo comunicado da Minor Metals Trade Association, uma associação com sede no Reino Unido. Pelos preços de hoje, o total roubado vale quase US$ 10 milhões.

A explosão dos preços do cobalto nos últimos dois anos tornou o metal atraente para os criminosos, já que cada tonelada vale US$ 82.500, segundo dados de preços da Metal Bulletin. Os analistas projetam que o uso de cobalto -- fundamental para as baterias de íons de lítio -- continuará aumentando com a promoção dos carros elétricos por fabricantes como Tesla e Volkswagen.

Os preços mais que triplicaram desde o início de 2016 e em abril eram negociados no maior patamar em uma década. Parte do rali foi impulsionado pelo fato de traders e investidores terem estocado o metal para tirar vantagem do aumento dos preços.

A Minor Metals Trade Association não identificou a empresa dona do cobalto roubado. Uma das entidades que guarda o metal nos armazéns é a Cobalt 27, uma destacada firma de investimento criada por Anthony Milewski. Ele preferiu não informar se sua companhia foi afetada.

Registros corporativos mostram que a grande maioria do estoque de 2.900 toneladas da Cobalt 27 está guardada em armazéns de Roterdã administrados pela C. Steinweg Group. A empresa armazena também 100 toneladas do metal em depósitos da Vollers no porto. A Cobalt 27 tem seguro para todo o metal que possui, segundo os registros.

Não é a primeira vez que o cobalto chama a atenção de criminosos. No fim de 2008, a polícia belga prendeu uma quadrilha que havia roubado 20 toneladas de cobalto dos armazéns da Vollers em Antuérpia, segundo arquivos de um processo judicial relacionado.

Um dos acusados, um funcionário de uma empresa de transportes que trabalhava com a Vollers, confessou que havia se trancado no depósito e desativado o alarme, e que em seis horas retirou o metal com uma escavadeira, segundo documentos judiciais apresentados em Londres.

A Vollers está ampliando as medidas de segurança após o roubo e trabalha com a polícia holandesa e com as seguradoras, informou a Minor Metals Trade Association. A empresa de armazenamento não respondeu a um pedido de comentário da Bloomberg News.