IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Maven, da GM, lança serviço estilo Airbnb para donos de carros

David Welch

2018-07-24T14:48:24

24/07/2018 14h48

(Bloomberg) -- A Maven, a plataforma de compartilhamento de carros administrada pela General Motors, está lançando um serviço que permitirá que os proprietários aluguem seus carros para ganhar dinheiro, mais um passo da fabricante para vender um serviço de transporte em vez de se limitar a produzir veículos.

A ideia é permitir que os clientes da GM adicionem carros à frota da Maven usando o aplicativo da empresa, da mesma forma que o Airbnb possibilita que as pessoas aluguem suas casas. A Maven aluga carros por hora ou por dia, a exemplo da Zipcar, uma unidade da Avis Budget Group. Se o negócio der certo, a Maven terá mais carros para alugar sem sobrecarregar seus balanços de ativos, enquanto os clientes da GM terão uma forma de ganhar algum dinheiro extra.

"Achamos que Maven pode virar verbo", disse Julia Steyn, vice-presidente de mobilidade urbana e da Maven. "O sentido da marca é compartilhar."

No caso da GM, a ideia mais ampla é criar novas formas de vender transporte em um momento em que os consumidores usam cada vez mais serviços de compartilhamento, como os que são oferecidos pela Uber Technologies e pela Lyft. A Maven já aluga veículos a motoristas que trabalham para essas empresas. A Cruise, uma unidade da fabricante de automóveis, está desenvolvendo carros autônomos para que sejam usados como táxis-robôs a partir do ano que vem.

'Burrice'

Steyn disse que a Maven queria apostar mais no ramo do compartilhamento de carros sem ter que investir bilhões em veículos. Os chamados serviços de compartilhamento P2P (ponto a ponto), como Turo, abriram caminho ajudando donos de carros a alugá-los.

"Somar tudo isso ao balanço seria burrice", disse Steyn. "Por isso, recorremos aos proprietários de um GM."

A Maven está começando na região de Detroit, nas redondezas de Ann Arbor, Michigan, e em Chicago porque a GM tem muitos proprietários nesses mercados. Inicialmente, o programa será disponibilizado a proprietários de modelos 2015 ou mais novos, todos equipados com o sistema de comunicação OnStar. Se o negócio der certo, a Maven se expandirá para outras cidades e pode até mesmo permitir que clientes de rivais da GM coloquem seus carros na plataforma.

"A última fronteira são os proprietários de carros que não são da GM", disse.

Para quem tem um veículo GM, o apelo é a possibilidade de lucrar com o próprio carro. Se o dono de um compacto Chevrolet Cruze, por exemplo, alugasse o carro sete dias por mês, poderia ganhar US$ 6.401 por ano. Como os carros custam em média US$ 4.970 por ano, segundo a Maven, os proprietários podem conseguir um bom lucro. Outros veículos podem render ainda mais para o dono.

No entanto, talvez a Maven precise recorrer a proprietários de carros de outras marcas para competir. A Turo é a maior empresa de compartilhamento P2P de carros, com 7 milhões de usuários e 250.000 veículos na rede em todo o mundo. Com 850 marcas e modelos diferentes, a Turo tem um mercado maior e mais aberto que será difícil superar, disse o CEO Andre Haddad.

Mais Economia