PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Reino Unido e UE abandonam prazo para acordo do Brexit: Fontes

Timothy Ross, Ian Wishart e Birgit Jennen

29/08/2018 15h23

(Bloomberg) -- O Reino Unido e a União Europeia ainda dizem em público que querem fechar um acordo para o Brexit nas próximas sete semanas. Nos bastidores, porém, altos funcionários de ambos os lados admitem que isso é pouco provável.

O objetivo deles, agora, é finalizar os termos do divórcio em meados de novembro a mais tardar, segundo pessoas a par das posições britânica e europeia, que falaram sob condição do anonimato porque as discussões são privadas.

O prazo mais longo é outro indicativo de que os negociadores estão tendo dificuldades para fazer progressos e o risco é de que quanto mais as negociações se aproximarem da data de saída do Reino Unido, 29 de março, maior a chance de não haver acordo. A cúpula da UE que começa em 18 de outubro havia sido apontada como prazo final depois que as esperanças anteriores de concluir o divórcio até junho desapareceram.

Se o prazo final for adiado novamente para dezembro ou janeiro, ambos os lados enfrentarão a perigosa escolha entre ceder ou desistir das negociações.

As negociações têm sido dolorosamente lentas desde que se chegou a um acordo em um período de transição, em março. Os dois lados continuam distantes em relação ao assunto mais espinhoso: como garantir que nunca haverá uma fronteira dura entre a província britânica da Irlanda do Norte e a República da Irlanda. Mesmo assim, as autoridades britânicas insistem que estão "confiantes" de que chegarão a um acordo.

"Estamos trabalhando pelo prazo final de outubro", disse o porta-voz da primeira-ministra Theresa May, Greg Swift, a jornalistas, em Londres, na terça-feira. "Ambos os lados concordaram em acelerar o ritmo das negociações. É o que estamos fazendo."

Em declarações após reunião com o secretário do Brexit do Reino Unido, Dominic Raab, na semana passada, o negociador-chefe da UE, Michel Barnier, não garantiu outubro como prazo final para a conclusão do acordo. Mas reiterou que o acordo não poderia ocorrer muito depois disso -- e sim "bem antes do fim do ano".

O fechamento de um acordo no outono (Hemisfério Norte) é visto como vital para dar tempo suficiente para que os parlamentos britânico e europeu ratifiquem o acordo antes de o Reino Unido deixar legalmente o bloco. A falta de progresso derrubou a libra nas últimas semanas em meio a advertências de ministros importantes de que o Reino Unido corre o risco de sair da UE sem nenhum acordo.

--Com a colaboração de Robert Hutton.

Repórteres da matéria original: Timothy Ross em Londres, tross54@bloomberg.net;Ian Wishart em Bruxelas, iwishart@bloomberg.net;Birgit Jennen em Berlin, bjennen1@bloomberg.net