PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cidade do Texas aposta em estádio para esportes eletrônicos

Amanda Albright

31/08/2018 14h48

(Bloomberg) -- O lar do Dallas Cowboys e do Texas Rangers está fazendo uma aposta arriscada no mundo dos jogos de videogame competitivos, que cresce rapidamente.

A cidade de Arlington, no Texas, está apostando US$ 10 milhões do dinheiro dos contribuintes no que chama de a maior instalação de esportes eletrônicos dos EUA. A cidade de 396.000 habitantes, que investiu cerca de US$ 1 bilhão em estádios de futebol e beisebol, está apostando que os gamers deixarão suas casas, onde podem acompanhar partidas de Overwatch e Fortnite em aplicativos de streaming ao vivo, para testemunhar adversários acomodados em poltronas sofisticadas e confortáveis competindo em telas grandes.

A atratividade é o crescimento dos eSports. A receita mundial com patrocínios, mercadorias e ingressos, comissões para produtoras de jogos, direitos de mídia e publicidade deverá chegar a US$ 906 milhões neste ano, segundo a Newzoo, com sede em Amsterdã. Para Arlington, o montante pode ser suficiente para compensar o lado vulnerável e desagradável da subcultura. Isso inclui o escândalo de meados da década de 2010 conhecido como Gamergate, quando jogadores do sexo masculino se uniram nas redes sociais para assediar e ameaçar jornalistas e jogadoras mulheres, e as mortes a tiros de três homens no torneio Madden NFL 19, em Jacksonville, na Flórida, em 26 de agosto.

"A receita está crescendo tão rapidamente e os eSports estão crescendo tão rapidamente que queremos estar à mesa e começar a gerar receita o mais rapidamente possível", disse o prefeito de Arlington, Jeff Williams.

Áreas de treinamento

A instalação, com inauguração prevista ainda para este ano, acomodará 2.000 fãs. Também incluirá lojas, áreas de treinamento de equipes, um estúdio de transmissão e uma sala VIP. A prefeitura afirma que o investimento será recuperado com os recursos de eventos, com o direito de nomeação da arena e com pagamentos de aluguel pelo prédio.

Economistas alertaram as prefeituras diversas vezes sobre a falta de bom senso de apoiar instalações de esportes eletrônicos.

"Cada dólar gasto por Arlington nesta arena de eSports é um dólar que não será dedicado à educação, às ruas ou à segurança pública", disse Michael Farren, economista do Mercatus Center, da Universidade George Mason, em Arlington, Virgínia.

Os eleitores de Arlington aprovaram dois financiamentos de estádios para o Rangers, da Major League Baseball. Em 1991, eles autorizaram a venda de US$ 135 milhões em títulos para a construção da instalação atualmente chamada Globe Life Park. E em 2016 aprovaram US$ 500 milhões para um estádio de beisebol de US$ 1 bilhão, com teto retrátil, ainda a ser construído.

O orgulho da cidade, no entanto, é o AT&T Stadium, também conhecido como Jerry World em alusão ao bilionário dono do Cowboys. Em 2004, os eleitores aprovaram novos impostos às receitas, aos hotéis e à locação de veículos para destinar US$ 325 milhões ao estádio de US$ 1,2 bilhão com 80.000 lugares.

Os subsídios eram desnecessários, segundo John Vrooman, economista da Universidade Vanderbilt, em Nashville. A receita obtida com a venda de ingressos e com fontes como patrocínios, concessões e estacionamentos nos próximos 30 anos cobriria o custo quatro vezes, disse ele, em relatório de 2010. A Forbes classificou a equipe como a mais valiosa do mundo neste ano: "Sobra pouco para os contribuintes locais em Arlington além dos congestionamentos em dia de jogo e do imposto regressivo", disse Vrooman.