ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Chinesa NIO testa apetite por carros elétricos com IPO em Nova York

Bloomberg News

12/09/2018 15h52Atualizada em 12/09/2018 16h45

(Bloomberg) -- O entusiasmo mundial pelos carros elétricos foi posto à prova hoje em Nova York. Até o momento, ele teve um começo acidentado.

A chinesa NIO, que quer concorrer com nomes como Tesla, começou a ser negociada na Bolsa de Nova York após captar cerca de US$ 1 bilhão com a venda de ações depositárias americanas a US$ 6,26 cada. A fabricante de veículos elétricos, financiada pela Tencent Holdings, precificou as ações perto do nível mais baixo de sua oferta em meio ao tumulto nas ações da Tesla, a uma guerra comercial global e às dúvidas dos investidores sobre sua capacidade de fabricação e sua rentabilidade.

As ações abriram em Nova York a US$ 6, rapidamente caíram para apenas US$ 5,35 e depois se recuperaram.

A venda, que inicialmente avaliou a NIO em cerca de US$ 6,4 bilhões, testará o apetite dos investidores por fabricantes de carros elétricos que pretendem ser uma resposta local à Tesla na China, onde incentivos do governo ajudaram o país a se tornar o maior mercado do mundo de veículos movidos com energias não poluentes.

A abertura de capital também pode ser um termômetro para um grupo de startups chinesas como a Byton e a Xpeng Motors Technology, que pretendem concorrer contra BMW e Daimler e convencer clientes a trocar seus carros por modelos a bateria.

"Estamos otimistas em relação às perspectivas das fabricantes locais de veículos elétricos", disse Xu Dalai, CEO da Shunwei Capital, uma das primeiras investidoras na NIO. "Acreditamos que as startups têm chance de mudar e revolucionar o setor inteiro com tecnologias. A China terá seu próprio grupo de empresas-unicórnios de destaque. A NIO é uma delas."

Sem licença

Com a abertura de capital, a NIO deve atrair o mesmo tipo de escrutínio intenso enfrentado pela empresa de Elon Musk, já que os investidores buscam provas de que ela tenha capacidade de fabricação para cumprir suas promessas. A NIO entregou menos de 2.000 veículos até a apresentação de sua abertura.

A empresa está aumentando a produção do SUV ES8, seu primeiro produto comercial, na fábrica de uma parceira na cidade de Hefei, no leste do país. O fundador William Li prometeu entregar 10 mil veículos aos clientes até o fim do ano. A NIO precisa vender cerca de 100 mil veículos por ano para atingir o equilíbrio, segundo estimativas da Sanford C. Bernstein & Co.

Como muitas outras empresas do setor, a NIO ainda não conseguiu uma licença para fabricar veículos elétricos dos órgãos reguladores e por isso recorreu à Anhui Jianghuai Automobile Group para fabricar seus carros. Isso lhe permitiu começar a fabricar enquanto trabalha para construir instalações em Xangai, mas também significa que muitos obstáculos relacionados à produção estão fora de seu controle. A Anhui Jianghuai trabalha com outras fabricantes de carros e também tem ambições próprias.

"A listagem da fabricante de veículos de energia nova de 4 anos na China, que não tem licença para fabricar, é um forte sinal de que os investidores têm um apetite tolerante com riscos para o mercado de veículos de energia nova que está surgindo na China", disse Steve Man, analista da Bloomberg Intelligence em Hong Kong. "O crescimento é apoiado por políticas chinesas favoráveis para o setor."

--Com a colaboração de Crystal Tse.

Mais Economia