ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Walmart estuda vender produtos à base de maconha no Canadá

Kristine Owram

09/10/2018 14h44

(Bloomberg) -- O braço canadense do Walmart vem investigando a possibilidade de vender produtos à base de maconha, mas não pretende entrar no badalado negócio por enquanto.

"Como faríamos em qualquer novo setor, o Walmart Canadá fez algumas investigações preliminares sobre o assunto, mas não temos planos de disponibilizar produtos com CBD no momento", disse a porta-voz Diane Medeiros por e-mail, em referência ao canabidiol, um composto não psicoativo encontrado nas plantas de cannabis.

A empresa também não tem planos de vender maconha medicinal em suas farmácias "no momento", disse Medeiros.

O interesse no CBD vem crescendo em meio aos preparativos do Canadá para legalizar a maconha recreativa, na semana que vem, e várias grandes empresas de produtos de consumo e de álcool têm indicado que estão estudando as possibilidades comerciais do CBD.

A Coca-Cola afirmou no mês passado que está "acompanhando de perto o crescimento do CBD não psicoativo como ingrediente em bebidas funcionais voltadas ao bem-estar em todo o mundo". A Constellation Brands, fabricante da cerveja Corona e do vinho Robert Mondavi, sinalizou interesse na venda de bebidas misturadas com CBD por meio de parceria com a Canopy Growth, e a Molson Coors Canada formou joint venture com a Hexo para desenvolver bebidas com cannabis.

Quando a PepsiCo afirmou na semana passada que não tem planos de investir na maconha, suas ações despencaram.

Ingrediente funcional

Outras empresas de varejo canadenses estão entrando no ramo da maconha. A Shoppers Drug Mart, a rede de drogarias de propriedade da Loblaw, recebeu aprovação da agência de saúde pública do Canadá no mês passado para se tornar produtora licenciada de maconha medicinal, abrindo as portas para que suas farmácias vendam maconha medicinal aos pacientes.

O CBD não gera os mesmos efeitos que seu primo THC, mas considera-se que ajuda com uma grande variedade de doenças, desde dores e inflamações até ansiedade e insônia. Seus efeitos terapêuticos são objeto de diversos testes clínicos que estão sendo realizados por empresas canadenses do ramo de cannabis, incluindo um estudo da Canopy sobre o sono e uma pesquisa da Tilray sobre a síndrome de Dravet, uma forma rara de epilepsia infantil.

"Os consumidores para saúde e bem-estar estão começando a encontrar valor e casos de uso de extratos de óleo, tinturas, tópicos e cápsulas baseados em CBD para melhorar a vida cotidiana", escreveu Vivien Azer, analista da Cowen & Co. em nota técnica. "Esperamos ver o CBD usado como ingrediente funcional em bebidas não alcoólicas."

--Com a colaboração de Matthew Boyle.

Mais Economia