PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Cotações

Motores de crescimento de Amazon e Alphabet falham, gastos sobem

Alistair Barr

26/10/2018 12h57

(Bloomberg) -- Os motores de crescimento da Amazon e da Alphabet, as maiores empresas digitais do mundo, falharam no trimestre passado e após semanas de nervosismo no mercado de ações os investidores não estavam dispostos a deixar barato.

A Amazon, a maior empresa de varejo online, divulgou um segundo trimestre consecutivo de vendas abaixo das estimativas --a primeira queda consecutiva da receita em quase quatro anos. A empresa também divulgou na quinta-feira uma projeção de receita e lucro decepcionante para o agitado período das festas de fim de ano.

Nem mesmo a altamente lucrativa divisão de computação em nuvem da empresa, a Amazon Web Services, cresceu tão rapidamente quanto nos três meses anteriores.

As receitas da Alphabet no terceiro trimestre ficaram abaixo das expectativas dos analistas e o crescimento da receita de seus principais websites do Google, incluindo Busca e YouTube, ficou em 22 por cento, expansão mais lenta do que no período anterior.

Em uma época de baixas taxas de juros, a Amazon e o Google ofereceram aos investidores a chance de pegar carona nos mercados de rápido crescimento do comércio eletrônico, da publicidade digital e da computação em nuvem, impulsionados pela estabilidade da economia global. As ações da Amazon praticamente triplicaram nos últimos três anos, enquanto as da Alphabet subiram mais de 50 por cento.

Agora as taxas de juros estão subindo, o que oferece aos investidores outras opções para gerar retornos e confunde as perspectivas para a economia. Além disso, com a queda recente no mercado de ações, as empresas de tecnologia tiveram pouco espaço para equívocos nos resultados.

"Dado o cenário atual do mercado, o balanço de lucros precisa ser perfeito ou a ação é punida", disse Vic Anthony, analista da Aegis Capital.

O ambiente é mais preocupante do que um trimestre ou dois de números de receita abaixo do esperado. Após anos de rápido crescimento, a parcela de americanos que acessa a internet, usa redes sociais ou possui dispositivos móveis se estabilizou nos últimos dois anos, segundo análise de setembro de dados do Pew Research Center.

Em resposta a isso, as gigantes americanas da internet estão investindo fortemente para encontrar novas fontes de crescimento.

As despesas operacionais da Amazon subiram 22 por cento no trimestre, para US$ 52,9 bilhões. A empresa está investindo em centros de dados em nuvem, em dispositivos de computação baseados em voz e no crescimento internacional em países como a Índia.

As despesas de capital da Alphabet chegaram a US$ 5,28 bilhões, alta de 49 por cento em relação ao ano anterior. A empresa está investindo bilhões de dólares por ano na construção de centros de dados e perseguindo a Amazon no negócio de nuvem e no desenvolvimento e comercialização de novos equipamentos de consumo, como os telefones Pixel.

(Com a colaboração de Spencer Soper e Ian King)

Cotações