ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Bilionários

Bilionários Buffett e Adelson brigam por luzes de Las Vegas

Ethan Miller/Getty Images/AFP
Visão do Las Vegas High Roller, em Las Vegas, uma das maiores rodas gigantes do mundo Imagem: Ethan Miller/Getty Images/AFP

Mark Chediak e Brian Eckhouse

29/10/2018 15h18

(Bloomberg) -- Em uma batalha de bilionários, Sheldon Adelson e Warren Buffett estão brigando para definir quem controlará a eletricidade que mantém acesas as luzes brilhantes de Las Vegas e do restante do estado de Nevada.

Adelson, grande doador republicano e fundador da Las Vegas Sands, apoia na votação do dia 6 de novembro uma iniciativa que permite que os clientes escolham seu próprio fornecedor de eletricidade a partir de 2023. Isso representa um risco para a NV Energy, empresa de energia pertencente à Berkshire Hathaway, de Buffett, que hoje detém praticamente um monopólio no estado. O custo total da briga até o momento: quase US$ 100 milhões.

A iniciativa ganhou 72% dos votos em 2016, mas precisa vencer uma segunda votação consecutiva para se tornar lei. Em uma pesquisa de setembro, a iniciativa perdeu por 19 pontos percentuais, mas havia 16,4% de moradores indecisos. Ao mesmo tempo, o setor de energias renováveis em geral não adotou uma posição clara, citando a falta de detalhes sobre como isso pode acontecer.

"No nível mais alto, há dois bilionários brigando", disse David Damore, professor de ciência política da Universidade de Nevada, em Las Vegas. "É uma questão muito complicada, que provavelmente não deveria ser decidida nas urnas, considerando a incerteza que existe em torno dela."

A proposta, que pretende alterar a redação na constituição estadual, levou a uma das batalhas políticas de maior custo financeiro no atual ciclo eleitoral dos EUA. O montante arrecadado ultrapassa os US$ 91,6 milhões gastos na importante disputa pelo Senado dos EUA e os US$ 40 milhões da batalha pelo uso de energia no Arizona, estado vizinho, ao sul de Nevada.

As batalhas em ambos os estados ocorrem em um momento em que o setor de energia dos EUA enfrenta uma transformação histórica. As energias solar e eólica baratas, juntamente com um melhor armazenamento de bateria, estão estimulando proprietários de casas e empresas a se tornarem independentes, o que reduz o poder das empresas de serviços públicos que antigamente possuíam e distribuíam toda a eletricidade em suas regiões.

Um relatório de abril dos órgãos reguladores estaduais concluiu que a NV Energy provavelmente seria forçada a vender suas usinas e a conceder seus contratos de compra de energia a novos proprietários se a possibilidade de escolher o fornecedor for aprovada. Isso poderia sobrecarregar os contribuintes de Nevada com custos de vários bilhões de dólares para pagar os chamados "ativos encalhados", mas essas despesas diminuiriam com o tempo, segundo o relatório.

A Coalizão para Derrotar a Pergunta 3, apoiada pela NV Energy, afirma em anúncios na imprensa que a iniciativa é "arriscada" e "cara" e que vai deter os avanços para obter mais energia renovável. Os documentos oficiais mostram que a coalizão arrecadou US$ 62,3 milhões em dinheiro para continuar sua luta, dos quais apenas US$ 12.000 não são provenientes da empresa.

A Berkshire não respondeu a um pedido de comentário deixado com o assistente de Buffett.

Não é de surpreender que os proponentes da iniciativa estejam em desacordo. "Como vimos em todo o país, os monopólios de energia não estão funcionando para os contribuintes", disse David Chase, com a Nevadans for Affordable, Clean Energy Choices. "Acreditamos que um mercado competitivo reduzirá as contas de energia elétrica, criará mais empregos e será melhor para a energia renovável."

Esse grupo arrecadou quase US$ 33 milhões em dinheiro, incluindo cerca de US$ 21,9 milhões da Las Vegas Sands e US$ 10,9 milhões da provedora de data centers Switch. A Las Vegas Sands e Adelson preferiram não fazer comentários para esta reportagem.

(Com a colaboração de Bill Allison e Katherine Chiglinsky)

Mais Bilionários