PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Seca põe em risco abastecimento de energia da Europa no inverno

Rachel Morison

13/11/2018 15h07

(Bloomberg) -- O clima seco, e não a ameaça de frio, é o que está assustando as operadoras de gás natural e eletricidade da Europa neste inverno boreal.

Uma área de alta pressão prevista no norte e no centro da Europa, semelhante ao padrão meteorológico que provocou temperaturas recorde no verão do Hemisfério Norte, vai barrar o vento e a chuva na região neste mês. Os baixos níveis dos rios já obrigaram a Électricité de France a reduzir a produção em algumas usinas nucleares e estão reduzindo o abastecimento de carvão para usinas elétricas na Alemanha.

"Não estamos conseguindo levar para as usinas eléctricas a quantidade de carvão que gostaríamos", disse Tom Glover, diretor comercial da RWE Supply & Trading, uma unidade da maior produtora de eletricidade da Alemanha. "Estamos vendo menos horas de funcionamento para as usinas de carvão que ficam nesses rios", disse ele, sem especificar mais porque os detalhes são comercialmente confidenciais.

Normalmente, o maior risco para os preços no inverno são as ondas de frio, que aumentam a demanda por aquecimento. Mas o clima seco pode diminuir a produção das usinas elétricas por reduzir a água disponível, normalmente coletada de um rio próximo. A Europa enfrentou um problema semelhante durante uma onda de calor em julho, o que ajudou a elevar os preços atacadistas da eletricidade na França e na Alemanha ao valor mais alto em uma década para aquela época do ano.

Existe uma chance de que a área de alta pressão, que se concentrará na Europa Central e na Escandinávia neste mês, dure até dezembro, o que prolongaria a seca, de acordo com Giacomo Masato, analista e meteorologista da Marex Spectron Group em Londres.

A escassez de chuvas poderia piorar os níveis de rios que ainda estão se recuperando da onda de calor no verão. O tráfego de barcos por Kaub, um gargalo no rio Reno que serpenteia por algumas das principais regiões industriais da Alemanha, hoje é "impossível para a maioria das barcas" devido à diminuição dos níveis de água, segundo a Riverlake Barging, uma corretora de navios com sede em Roterdã.

A Energie Baden-Wuerttemberg, uma empresa alemã de energia elétrica que opera 7,2 gigawatts de usinas de gás e carvão nos rios Reno e Neckar, normalmente usa barcas para abastecer suas usinas de carvão. A empresa foi obrigada a abastecer os estoques por trem, o que aumentou os custos operacionais.

Na região nórdica, um dos verãos mais secos e quentes da história fez com que os níveis de abastecimento de energia hidrelétrica tenham dificuldade para se recuperar. A água é vital para a produção de eletricidade nessa região, já que cerca de metade de sua demanda é suprida com energia hidrelétrica.

O déficit das reservas hidrelétricas é de 6,2 terawatts-hora hoje e projeta-se que chegará a 10 terawatts-hora dentro de duas semanas, de acordo com dados da Wattsight.

--Com a colaboração de Francois de Beaupuy, Jesper Starn, William Wilkes e Reed Landberg.