PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Delta Air Lines proíbe filhotes de animais em voos

Divulgação / Kennel Club
Imagem: Divulgação / Kennel Club

Mary Schlangenstein

11/12/2018 15h46

(Bloomberg) -- A Delta Air Lines está proibindo animais de apoio emocional e de serviço com menos de quatro meses de idade a bordo dos aviões, e todos os animais de apoio nos voos com mais de oito horas de duração.

As mudanças passam a valer para as passagens emitidas a partir de 18 de dezembro, informou a empresa aérea na segunda-feira (10). Os passageiros que tiverem comprado passagens antes da data e que já pediram para viajar com um animal de apoio emocional contarão com um período de carência para viajar conforme o planejado originalmente até 1º de fevereiro, quando começa a proibição total. As mudanças não afetam os animais de estimação que os clientes pagam para levar na cabine em compartimentos fechados.

A Delta está ampliando o rigor das regras para animais de apoio emocional após registrar aumento de 84% nos incidentes durante o período de dois anos que terminou em 2017. Um ataque envolveu um cachorro de mais de 30 quilos, informou a aérea. A empresa teve incidentes também nos quais animais morderam, urinaram e defecaram em aviões.

"Essas atualizações respaldam o compromisso da Delta com a segurança e também protegem o direito dos clientes com necessidades documentadas, como veteranos de guerra com deficiências, de viajar com animais de apoio e serviço treinados", disse John Laughter, vice-presidente sênior de segurança corporativa e compliance da empresa.

Mudança no setor

As empresas aéreas dos EUA começaram a mudar as regras no início do ano, especialmente para os animais de apoio emocional, porque os passageiros levavam a bordo não apenas cães e gatos, mas também perus, cabras, cobras e porcos. As empresas aéreas proibiram diretamente alguns animais e passaram a exigir documentação adicional para outros.

O novo requisito de idade se alinha à política de vacinação dos Centros de Controle de Doenças dos EUA, informou a Delta. O limite de oito horas de voo está em consonância com os princípios descritos na Lei de Acesso ao Transporte Aéreo do Departamento de Transporte dos EUA, informou a empresa.

A Delta transporta cerca de 700 animais de serviço por dia, um aumento de 150% em relação a 2015, informou a empresa em janeiro.

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

UOL Notícias