PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Cuidado com uma reviravolta de janeiro para o rally de Ação merc

Dana El Baltaji e Karl Lester M. Yap

21/01/2019 12h50

(Bloomberg) -- Se a história for usada como parâmetro, é possível que o rali dos mercados emergentes deste ano esteja prestes a ser revertido.

Em dois dos últimos três anos, o mês de janeiro foi marcado por uma grande mudança de direção nas ações dos países em desenvolvimento. Em 2016, o MSCI Emerging Markets Index iniciou uma sequência de ganhos que surpreendeu até mesmo os otimistas, subindo mais de 30 por cento até o fim de outubro daquele ano. Já no fim de janeiro de 2018, quando as ações eram negociadas no maior patamar em uma década, o avanço deu lugar a uma queda que custou mais de US$ 5 trilhões às ações.

A melhora no ambiente macro em torno dos mercados emergentes globais -- como os sinais de que a guerra comercial EUA-China está perdendo força, a postura dovish do Federal Reserve e os estímulos da China -- estão por trás do rali recente que levou o índice da MSCI ao maior patamar desde outubro.

Por enquanto, os investidores estão otimistas até mesmo com os dados divulgados nesta segunda-feira, que mostram que o crescimento econômico da China atingiu o menor nível desde 2009 no último trimestre.

Repórteres da matéria original: Dana El Baltaji em Dubai, delbaltaji@bloomberg.net;Karl Lester M. Yap em Manila, kyap5@bloomberg.net