PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Brexit gera falta de veterinários e derruba ações no setor

Joe Easton

29/01/2019 13h01

(Bloomberg) -- Manter cães e gatos saudáveis no Reino Unido pode não ser tão rentável quanto antes. E a culpa é do Brexit.

As ações da CVS Group chegaram a cair 30 por cento nesta terça-feira, maior recuo desde 2010, depois que a empresa alertou que os custos mais elevados com pessoal, provocados pela escassez de veterinários que atinge todo o setor, prejudicariam os resultados do ano cheio. Os analistas culparam o divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia, que está em andamento.

"Um número significativo de veterinários tinha vindo do exterior, inclusive da UE. Por causa do Brexit, alguns deles voltaram para seus países", disse Charles Hall, analista da Peel Hunt, por e-mail.

A Associação Britânica de Veterinária afirmou neste mês que um Brexit sem acordo provocaria um "profundo impacto" na profissão e que seus membros estão particularmente preocupados com a escassez de pessoal e de capacidade.

A CVS, que tem sede em Norfolk, na Inglaterra, afirmou em comunicado que o setor enfrenta aumentos salariais acima da inflação e a significativa elevação das taxas de mercado dos chamados locums, ou veterinários temporários. Os lucros também estão sendo prejudicados pelas margens baixas no negócio pecuário e pelo desempenho decepcionante de divisões mais novas da Holanda e de práticas equinas.

--Com a colaboração de James Cone.