PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Sony abre programa de startups para quem tiver alguma ideia

Yuji Nakamura

20/02/2019 12h59

(Bloomberg) -- A Sony, antes conhecida por inovações como o Walkman, começará a respaldar empreendedores de fora da empresa com recursos, apoio de marketing e outros itens em busca de novos avanços.

A empresa com sede em Tóquio anunciou nesta quarta-feira que abrirá um programa de aceleração interno para empreendedores externos, incluindo uma parceria com a Universidade de Tóquio por meio da qual os estudantes poderão transformar ideias em negócios. Dependendo da oportunidade, a Sony pode investir, criar uma aliança, oferecer espaço de escritório ou apoiar as startups com sua própria experiência em marketing e vendas. Além disso, pode adquirir os negócios.

"Todo tipo de gente deve ter a chance de ser empreendedor, esse é o nosso slogan", disse Shinji Odashima, chefe do programa de aceleração da Sony, em evento, em Tóquio. "Oferecemos o conhecimento e o ambiente da nossa empresa. Por meio disso, queremos transformar a visão dos criadores em realidade."

Depois que anos de reestruturação devolveram uma sólida base financeira à empresa, mas eliminaram milhares de postos de trabalho em engenharia, a Sony está novamente em busca de inovação sob o comando do CEO Kenichiro Yoshida. Neste mês, a empresa reduziu sua projeção de receita anual e divulgou lucros menores no negócio PlayStation, provocando a maior queda das ações em mais de três anos. Uma semana depois, anunciou a maior recompra de ações da história para respaldar as ações.

A iniciativa, agora conhecida como Sony Startup Accelerator Program, foi iniciada em 2014 pelo antecessor de Yoshida, Kazuo Hirai, para incentivar a inovação e a tomada de risco entre os funcionários. Até o momento, 34 ideias foram incubadas e 14 viraram novos negócios, informou a Sony.

Entre as mais destacadas até o momento estão a linha de relógios inteligentes Wena, o dispensador de odores digital Aromastic e a startup de drones autônomos AeroSense. Outro produto chamado toio, que são pequenos robôs de brinquedo que podem ser programados para jogos personalizados, foi incorporado à divisão PlayStation no fim do ano passado.

A Sony afirmou que o programa abrangerá todas as etapas do início de um negócio: criação de uma ideia, incubação, marketing e expansão. Quando um produto estiver maduro é tomada a decisão de investir, formar parceria ou adquirir o negócio, disse Odashima. O programa não tem relação direta com o fundo de risco corporativo atual da empresa, o Sony Innovation Fund, segundo um porta-voz.

Apesar de os detalhes continuarem vagos, ao abrir o processo de inscrição para qualquer pessoa por meio de seu website, a empresa está essencialmente tentando atrair mais talentos inovadores. Odashima disse que quer promover o que chama de Shinagawa Valley, uma homenagem ao bairro onde fica a sede da Sony.

"Tudo começa só com uma ideia", disse Odashima. "Nem sei quantas empresas começaram só com uma palavra."